Compre Cripto
Pagar com
Mercados
NFT
New
Downloads
English
USD

É o fim das criptomoedas? Nossa análise sobre esta tendência de busca no Google

2022-06-30

Se você é um seguidor assíduo do universo cripto, já sabe que o mercado, assim como a vida, é marcado por altos e baixos.

A queda de valor das criptomoedas, e todo o burburinho em torno do assunto, fez com que o termo "fim das criptomoedas" atingisse o pico de buscas no Google. 

Mas será que as criptomoedas estão realmente chegando ao fim?

Será que este novo modelo de economia está fadado ao fracasso?

No post de hoje, compartilhamos um resumo do cenário e explicamos porque, definitivamente, as criptomoedas vão continuar existindo.

Confira!

Crescimento pela busca “fim das criptomoedas / crypto is dead” 

De acordo com a análise feita pelo Beincrypto, a procura pelo termo “crypto is dead” atingiu um valor de 100 nas buscas do Google Trends, sendo 100 o maior valor na escala de popularidade da plataforma. O dado aponta a grande preocupação das pessoas em relação à queda dos preços, principalmente pela baixa do Bitcoin (BTC), que é a primeira e principal criptomoeda do mercado. 

Entretanto, é normal que, depois do halving do Bitcoin e da máxima histórica gerada em 2021 (68.789,63 USD), o mercado passe por correções e grandes quedas. Além disso, as consequências dos anos de pandemia ainda estão sendo sentidas, uma vez que os governos tiveram que imprimir mais dinheiro para aquecer a economia, aumentando, assim, a inflação.

A inflação, inclusive, está afetando todo o mercado financeiro e o de criptomoedas não fica imune a essa tendência. Por ser extremamente volátil, as coisas que acontecem fora e dentro do universo cripto alteram os preços das moedas e ativos digitais. 

Diversas notícias pessimistas sobre o mercado cripto proporcionam a queda no preço das moedas. A mais recente, relacionada à Terra (LUNA), é um exemplo de como o sentimento de FUD (fear, uncertainty and doubt - medo, incerteza e dúvida em português) afeta todo o ecossistema.

Por que não é o fim das criptomoedas?

Entretanto, por mais que a procura pelo termo “crypto is dead” tenha aumentado no Google, a busca por “Bitcoin” também segue em alta, conforme aponta a análise do portal. Com a volatilidade do mercado, o termo “Bitcoin” aumentou de 19 para 51 (de baixa para moderada). 

Isso significa que, por mais que existam pessoas receosas no mercado (o que é totalmente normal), o número daqueles que têm interesse no assunto continua crescendo, o que ajuda na adoção e fortalecimento da criptomoeda.

A digitalização, bem como a descentralização, são tendências que já causaram disrupção em muitos setores. Quem não se lembra da Kodak, que não acreditou na foto digital, ou da Blockbuster, que desconfiou que o streaming daria certo?

Essas novas indústrias foram dadas como falidas e sem futuro várias vezes e, hoje, dominam grande parte do mercado que conhecemos atualmente.

Só em 2022, o Bitcoin já foi declarado morto, pelo menos, umas 15 vezes. Ou seja, ele tem mais vidas do que um gato e ainda promete surpreender muita gente. 

Diferentes estratégias para usar em um mercado de baixa

Mas como enfrentar uma jornada de forma mais calma, quando sentimos que o momento é sensível? A resposta é: ter estratégia. Estratégias bem definidas ajudam os investidores a tirarem proveito de todas as situações, tanto dos tempos bons quanto dos tempos difíceis.

E, claro, o planejamento estratégico deve estar alinhado aos seus objetivos de curto, médio e longo prazo. 

Estratégias que visam o longo prazo precisam manter o posicionamento de não se preocupar com o ativo em queda. Pode ser complicado se acostumar com a ideia no início, mas pensando no futuro, fica fácil passar por isso. O HODL, por exemplo, é a estratégia que consiste em acumular um ativo, independentemente do preço.

O DCA (Dollar Cost-Averaging), outro método de investimento, tem como característica a compra frequente (semanal ou mensal) de um ativo. Aqui, distribuir as compras em momentos distintos é mais importante do que comprar nos momentos mais baixos.

Já para quem pensa no curto prazo, pode aplicar o Day Trade, que tem como objetivo o lucro referente às oscilações de preço ao longo de um único dia. Aqui, o investidor sabe que o mercado sensível não oferecerá o mesmo desempenho do mercado em seu melhor momento.

Tipos de trade e estratégias: 

  • Arbitragem 

  • HODL

  • Day trade

  • Swing trade

  • Position trade

  • Dollar Cost-Averaging (Preço Médio)

Cada estratégia possui vantagens e riscos.

Escolha a sua, estude muito sobre o assunto e continue sua caminhada.

Por mais que tenha crescido a procura referente ao fim das criptomoedas, lembre-se de que a busca por Bitcoin também aumentou (e segue aumentando). Além disso, o ativo digital tem virado moeda de curso legal (El Salvador é um exemplo), o que só interfere positivamente na sua adoção.

O importante é saber que quando existe equilíbrio entre estudos, estratégias e objetivos, suas decisões no ecossistema cripto se tornam mais conscientes e assertivas. 

Quer compreender mais sobre o mercado cripto e escolher uma estratégia para usar? Continue acompanhando a Binance e a Binance Academy

Faça parte do maior ecossistema de criptomoedas do mundo!