Comprar Criptomoedas
Pague com
Mercados
NFT
New
Transferências
English
USD

O que é o KYC (Know Your Customer - Conhecer o cliente) e de que forma é cada vez mais importante para as criptomoedas?

2021-06-04

Tal como outras instituições financeiras, as principais bolsas de criptomoedas em todo o mundo tornam a verificação KYC obrigatória para um acesso ininterrupto aos seus serviços. Porque é que a verificação KYC é necessária, como é que beneficia os operadores de mercado de criptomoedas e em que aspetos difere dos regulamentos relativos à luta contra o branqueamento de capitais? A verificação KYC contraria o objetivo da descentralização no âmbito das criptomoedas públicas? Iremos abordar estas questões nesta publicação. 

O que é o KYC?

KYC é um acrónimo para “conhecer o consumidor”, mas também pode significar “conhecer o cliente”. Refere-se a uma verificação obrigatória da identidade de um cliente, normalmente por uma instituição financeira. Inclui informações que podem ser utilizadas para verificar a sua identidade, como um cartão de identificação válido, contas de serviços com o endereço da sua residência, número de segurança social, etc. 

Normalmente, os clientes são obrigados a enviar informações de KYC durante a abertura da conta e, por vezes, quando ocorre uma alteração nas informações. Por exemplo, se alterar o seu nome oficialmente alguns meses após criar a sua conta, é obrigado a atualizar as suas informações KYC. 

Se não concluir o processo KYC, é possível que não consiga aceder a todas as funcionalidades numa bolsa de criptomoedas. Por exemplo, a Binance.com permite aos clientes criar contas, utilizar funções básicas e realizar transações limitadas sem o envio de informações KYC. A fim de obter acesso total e aumentar os limites para depósitos e levantamentos, os clientes têm de concluir a verificação KYC

Qual é o processo geral do KYC?

Dependendo da natureza de um negócio, os processos KYC podem variar, mas, geralmente, cumprem objetivos semelhantes. O KYC compreende as funcionalidade básicas, tais como a recolha e a verificação de dados. Implica também a diligência devida do cliente e um acompanhamento contínuo. 

A verificação KYC geralmente é agrupada em três partes e processos:

1. Programa de Identificação do Cliente (CIP)

Este é o primeiro e mais simples processo de KYC. Implica simplesmente a recolha e a verificação dos dados do cliente. No que se refere aos bancos, esta fase geralmente ocorre durante a inscrição. No que se refere a bolsas de criptomoedas e outras instituições financeiras menos rígidas, esta etapa ocorre após o registo. 

2. Diligência Devida do Cliente (DD)

Depois de verificar a identidade, uma empresa pode optar por realizar uma verificação de antecedentes mais aprofundada sobre o cliente. O objetivo da verificação de antecedentes é realizar uma avaliação de risco. Se o cliente tiver sido sinalizado por fraude financeira no passado ou estiver sob investigação, tal será sinalizado durante a verificação de antecedentes. 

3. Acompanhamento contínuo 

O acompanhamento contínuo assegura que a informação KYC está atualizada e permite que o sistema analise continuamente as transações que possam parecer suspeitas. No que se refere a uma bolsa de criptomoedas, é possível que sejam sinalizadas múltiplas transações de grande dimensão para um país que conste na lista de vigilância de terroristas dos EUA. Dependendo da investigação, a bolsa pode suspender a conta do cliente e comunicar o caso às entidades reguladoras e de aplicação da lei necessárias. 

Porque é que o KYC é obrigatório para a maioria das bolsas de criptomoedas? 

Os regulamentos KYC (Know Your Customer - Conhecer o cliente) são obrigatórios para as principais bolsas de criptomoedas, pois garantem que estas estão em conformidade com as regras e leis regulamentares. No passado, as bolsas de criptomoedas raramente solicitavam informações KYC. À medida que o preço e o interesse em criptomoedas aumentaram, as preocupações sobre crimes em matéria de branqueamento de capitais e outras atividades ilícitas também ficaram sujeitos a um maior acompanhamento. 

Em 2001, a verificação KYC foi introduzida e consolidada na "Patriot Act" (Lei Patriótica) dos EUA. No entanto, o projeto de lei só foi aprovado depois dos ataques terroristas do 11 de setembro. O objetivo do KYC era travar as atividades ilícitas e destacar comportamentos suspeitos o mais cedo possível. As bolsas de criptomoedas utilizam estes dados para acompanhar padrões de transação, a fim de garantir que não há branqueamento de capitais ou financiamento de terrorismo, por exemplo. 

Sem a verificação KYC, uma bolsa de criptomoedas pode ser responsabilizada quando um utilizador é ilibado da prática de um crime por não ter sido efetuada a diligência devida. Portanto, as principais bolsas preferem permanecer em conformidade com a legislação de antibranqueamento de capitais (ABC). 

No entanto, o KYC e o ABC não têm o mesmo significado. 

Qual é a diferença entre KYC e ABC?

Os requisitos KYC (Know Your Customer - Conhecer o cliente) constituem apenas uma parte de um termo mais amplo, geralmente designado por antibranqueamento de capitais (ABC). O ABC inclui uma vasta gama de processos regulamentares concebidos para travar o branqueamento de capitais. Outros processos de ABC incluem filtragem de software, gestão de registos e criminalização. O KYC é simplesmente um processo de ABC que implica a verificação de identidade e o reforço da diligência devida. 

O KYC, ABC e todos os restantes processos implementados pelas entidades reguladoras contribuem para dificultar a ocultação de atividades ilícitas por parte de criminosos e terroristas. Assim, estes não poderão fazer com que os fundos adquiridos por meios ilegais pareçam legítimos. Embora tal represente um benefício, alguns membros da comunidade de criptomoedas não estão seguros quanto ao facto de as bolsas tornarem a conformidade com o KYC obrigatória. O argumento é que os regulamentos de KYC e ABC são contra o conceito de descentralização. 

Como é que o KYC afeta a descentralização e o anonimato?

Uma das características mais apelativas das criptomoedas e da tecnologia blockchain é a descentralização. Isto significa que nenhuma autoridade detém, por si só, o controlo final do sistema. Em vez de uma única base de dados, as transações nestas blockchains são armazenadas em diversos computadores em todo o mundo através de nodes "peer-to-peer" (ponto a ponto). Assim, os requisitos de KYC fazem com que as bolsas de criptomoedas sejam semelhantes às instituições financeiras tradicionais, conferindo poder a uma autoridade centralizada. 

Para os utilizadores que se preocupam com a ética do anonimato através da blockchain descentralizada, perder o anonimato é um preço alto a pagar, sobretudo quando enviam as suas informações de KYC para bolsas de criptomoedas centralizadas. Embora as bolsas de criptomoedas prometam tratar as informações privadas dos utilizadores com cuidado, muitos daqueles que preferem manter o anonimato não querem arriscar. Estes receios não são infundados, uma vez que muitas bolsas ainda não dispõem de sistemas de KYC robustos para proteger as informações dos consumidores. 

Tem havido relatos de hackers que obtiveram acesso às informações de KYC de utilizadores de criptomoedas, ao tirar partido de lacunas no software das bolsas. A Binance é uma das poucas bolsas com um sistema seguro e dedicado para a recolha e gestão de dados de KYC. 

Responsabilidade e obrigações da Binance em matéria de KYC

A Binance é a maior bolsa de criptomoedas por capitalização de mercado do mundo. Como tal, a bolsa está empenhada em manter a conformidade com o KYC. O KYC não só protege a bolsa, como também proporciona uma camada adicional de segurança à conta de cada utilizador, ao mesmo tempo que lhes permite usufruir de uma utilização sem restrições dos serviços da Binance. 

Benefícios da verificação na Binance: aproveite a atualização de níveis

Um dos principais benefícios do KYC na Binance é que os utilizadores podem desfrutar de uma atualização de nível com taxas mais baixas e limites para levantamento mais altos. Embora os utilizadores não verificados só possam levantar no máximo 2 BTC diariamente, aqueles com contas verificadas podem levantar até 100 BTC diariamente. 

Tenha em conta que o KYC destina-se principalmente aos utilizadores que optem pelas opções de transação com cartão de crédito e débito. Aqueles que desejam realizar regularmente transações significativas também poderão beneficiar da verificação KYC na Binance. Aqueles que não concluírem a respetiva verificação podem deparar-se com alguns problemas ao levantar fundos das suas contas Binance. Assim, a Binance incentiva todos os utilizadores a concluírem o processo de KYC o mais rápido possível. 

Como realizar a verificação KYC na Binance

O processo de verificação KYC na Binance é simples. As etapas abaixo exemplificam como verificar a sua conta da Binance

  1. Aceda a Binance.com

Se for um novo utilizador, terá de criar uma conta com o seu endereço de correio eletrónico e palavra-passe. O processo de criação de conta tarda apenas cinco minutos. Se for um utilizador existente, basta iniciar sessão com os seus dados. 

  1. Clique em Identificação 

No canto superior direito do ecrã do computador, clique no avatar do seu perfil. Este corresponde ao seu centro do utilizador. Verá uma lista de opções logo a seguir aos dados do utilizador. Clique na identificação para avançar para a etapa três. 

  1. Clique em Verificar 

Na página seguinte, deverá ver um botão amarelo com a palavra verificar a negrito. Tal deverá iniciar o processo de verificação. Tenha em conta que os documentos de verificação dependem da sua nacionalidade. Assim, após escolher a sua nacionalidade, carregue o seu documento de identidade emitido pelo governo, nome, endereço residencial, fotografia de identificação, código postal, e todos os restantes dados. 

  1. Conclua a verificação 

Confirme se todos os dados submetidos estão corretos para se certificar de que a sua verificação é aceite. Conclua o processo e poderá começar a transacionar. Como alternativa, pode optar pelo método de verificação avançada depois de concluir a verificação básica. 

A Binance conta com três níveis de verificação: básico, intermediário e avançado. 


Básico

Intermédio

Avançado

Informações necessárias

Informações pessoais

Informações básicas

Documento de identidade emitido pelo governo 

Verificação facial

Todos os requisitos intermédios

Comprovativo de morada

Tempo de análise: 10 dias

Benefícios

Limite de 300 $ para comprar cripto e para depósitos de moeda fiduciária


Limite de 300 $ para levantamentos de moeda fiduciária


Levantamento máx. de 2 BTC por dia 

Limite diário de 50 000 $ para comprar cripto e para depósitos de moeda fiduciária 


Levantamento de moeda fiduciária de 50 000 $ por dia


Máx. de 100 BTC por dia


Vantagens do cartão P2P/OTC/Binance

Limite diário de 200 000 $ para comprar cripto e para depósitos de moeda fiduciária 


Levantamento de moeda fiduciária de 200 000 $ por dia


Sem limite para o levantamento de BTC


Vantagens do cartão P2P/OTC/Binance

O envio de todos os seus dados para verificação não deve demorar mais do que uma hora. Depois, terá de aguardar até que a sua verificação seja processada. 

Submeta a sua verificação KYC na Binance. Se ainda não tiver uma conta na Binance, pode começar por efetuar o registo. 

Conclusão 

O KYC é uma parte crucial do ABC no setor financeiro, incluindo no setor de criptomoedas. Estes regulamentos financeiros ajudam a proporcionar um ambiente seguro e isento de criminalidade para que as empresas possam prosperar. É possível que não beneficie do total anonimato durante as transações com criptomoedas, mas a Binance e as restantes bolsas principais estão a tentar permanecer em conformidade com o KYC, a fim de proteger os seus utilizadores. 

Pronto para começar a sua viagem pelo mundo das criptomoedas com a Binance?

Comece por fazer o registo numa conta Binance.com ou faça a transferência da aplicação de trading de criptomoedas da Binance. De seguida, verifique a sua conta para aumentar os seus limites de compra de criptomoedas. 

Complete a verificação básica e avançada na Binance

Depois de ter verificado a sua conta, existem duas formas principais de comprar criptomoedas na Binance utilizando dinheiro: pode comprar criptomoedas com dinheiro da Binance via transferência bancária ou canais de cartão, ou pode comprar criptomoedas com dinheiro de outros vendedores na Binance P2P. 

Isenção de responsabilidade: o investimento em criptomoedas está sujeito a um alto risco de mercado. A Binance não se responsabiliza por nenhuma das suas perdas de transação. Os pareceres e declarações acima apresentados não devem ser considerados consultoria financeira.

Leia os seguintes artigos úteis para obter mais informações: