Comprar Criptomoedas
Pague com
Mercados
NFT
New
Transferências
English
USD

Tudo o Que Você Precisa Saber Sobre o Cross Collateral

2020-04-28

A inovação sempre foi a essência da Binance e é por isso que continuamos lançando novos recursos para melhorar a acessibilidade às nossas plataformas e expandir nosso ecossistema. Atendendo às demandas dos usuários, a Binance Futures deu um passo importante ao introduzir um recurso inovador chamado Cross Collateral (garantia cruzada).

O Que é o Cross Collateral?

No ambiente das criptomoedas, o Cross Collateral (garantia cruzada) é um recurso inovador que permite a colaterização (oferecer determinado ativo como garantia de pagamento) de criptoativos para utilizar como empréstimo para outros criptoativos.

Na Binance Futures, esse recurso oferece aos usuários a flexibilidade de utilizar seus criptoativos para emprestar Tether (USDT) a uma taxa de juros de 0%. Posteriormente, os fundos emprestados podem ser usados para trading de contratos futuros na plataforma da Binance Futures.

Como os usuários podem se beneficiar disso?

Exchanges de criptomoedas geralmente utilizam stablecoins, como o USDT, como ativo de cotação em relação a criptomoedas. No entanto, os usuários que possuem criptomoedas como BTC são menos propensos a vender e convertê-las em stablecoins, pois o custo pode ser alto.

Com esse recurso, os usuários que não desejam manter stablecoins, como o USDT, podem usar suas criptomoedas no mercado de futuros. Assim, os usuários podem fazer trading de contratos futuros sem a necessidade de converter seus criptoativos em USDT.

Como Funciona?

Agora que você entendeu o básico, vamos nos aprofundar nos detalhes sobre o funcionamento do Cross Collateral na vida real.

Conforme mencionado, o Cross Collateral simplesmente permite que os usuários façam empréstimos para trading de contratos futuros, sendo que esses empréstimos são garantidos por criptoativos que você possui. Na plataforma da Binance Futures, esse recurso permite que os usuários utilizem BUSD e BTC como colaterais (garantia).

Quando um trader usa o recurso Cross Collateral, quatro fatores devem ser considerados:

  1. Valor total dos fundos emprestados em USDT

  2. Valor total da garantia (em BTC ou BUSD)

  3. Valor de mercado das garantias em USDT

  4. Taxa Loan-to-Value (LTV)

A relação Loan-to-Value (LTV) é uma medida para avaliar o risco de empréstimos. O índice mede o valor nominal de um empréstimo e o valor de mercado de suas garantias. Por exemplo, uma alta taxa de LTV representa um alto risco financeiro.

No exemplo a seguir, ilustramos dois cenários em que um trader usou BTC e BUSD como garantia, para obter USDT a uma taxa de juros de 0%. Nesse cenário, assumimos os seguintes valores:

  1. BTC/USDT a $5000

  2. BUSD/USDT a $1

Tabela 1 - Ilustração do Cenário 1

Valor Total do Empréstimo (USDT) 

Valor da Garantia 

Valor da Garantia (USDT)

Taxa LTV 

2500 USDT

1 BTC

5000 USDT

50%

500 USDT

1000 BUSD

1000 USDT

50%

Fonte: Binance Futures

No cenário 2, assumimos que o valor de mercado de ambos os ativos sofre uma queda:

  1. BTC/USDT: redução de 20% para $4000

  2. BUSD/USDT: redução de 5% para $0,95

Tabela 2 - Ilustração do Cenário 2

Valor Total do Empréstimo (USDT)

Valor da Garantia 

Valor da Garantia (USDT)

Taxa LTV 

2500 USDT

1 BTC

4000 USDT

62,50%

500 USDT

1000 BUSD

950 BUSD

52,60%

Fonte: Binance Futures

A partir do exemplo a seguir, observamos que o valor da garantia é um fator chave que influencia a taxa LTV. À medida que o valor das garantias diminui, o índice LTV aumenta. Em outras palavras, é provável que a taxa LTV sofra maiores variações para garantias de natureza mais volátil. Especialmente para criptoativos voláteis como a BTC, os usuários devem possuir reservas suficientes caso ocorra uma queda no valor de mercado.

Leia mais sobre Cross Collateral.

Observação: O valor mínimo do empréstimo é de 10 USDT e o valor máximo é de 500.000 USDT por conta.

Como os usuários podem gerenciar riscos ao fazer trades com Cross Collateral?

Embora o Cross Collateral ofereça mais flexibilidade e opções, os usuários também precisam entender os riscos envolvidos ao usar esse recurso. Sendo assim, aqui estão os fatores cruciais que os usuários precisam conhecer ao fazer trades com Cross Collateral:

Relação LTV - A Binance Futures avalia a relação LTV para determinar o nível de risco que o usuário assume. Como mencionado, o valor de mercado de seus ativos garantidos pode variar de acordo com as variações e tendências de preços. Portanto, os usuários devem sempre monitorar a taxa LTV antes que ela atinja um determinado limite. Para a BTC, a relação LTV máxima é de 70%, enquanto para o BUSD é de 90%.

Certificar que as reservas de garantia sejam suficientes - Para evitar a liquidação, os usuários devem sempre garantir que existam reservas suficientes para manter a taxa LTV abaixo de seu limite. Ter reservas adequadas fornece um nível de conforto aos investidores, para que superem condições de alta volatilidade do mercado.

Esteja ciente dos riscos de liquidação e de suas taxas - Quando a taxa LTV ultrapassa o limite, os usuários devem adicionar garantias para reduzir o risco de liquidação. Se esses requisitos não forem atendidos, uma liquidação forçada será acionada quando a taxa LTV atingir o nível de Liquidação (Liquidation Call). A liquidação no Cross Collateral possui uma taxa de 1% do valor do empréstimo. Durante movimentos extremos de preços, poderão ser cobradas, ao mesmo tempo, taxas de liquidação das garantias e sua posição de futuros.

Não exagere nos contratos futuros - a alavancagem pode ter um efeito contrário ao esperado. Da mesma forma que a alavancagem pode multiplicar seus ganhos, também pode aumentar seus riscos e perdas, especialmente nos mercados de criptomoedas altamente voláteis.

Além disso, os usuários também devem estar cientes dos processos de liquidação das garantias cruzadas e de suas posições de futuros, pois eles são independentes entre si. Por exemplo, os usuários podem sofrer liquidação na garantia cruzada, mesmo que possuam reservas adequadas de USDT em sua conta de futuros. Da mesma forma, a liquidação pode ser acionada em sua conta de futuros, mas não tem impacto sobre as garantias cruzadas. Em ambos os cenários, uma taxa será cobrada na conta que sofreu a liquidação.

Aplicando o Cross Collateral trading na vida real.

Hedging é uma estratégia de gerenciamento de riscos empregada para neutralizar os riscos em um portfólio de criptomoedas. Com esse recurso inovador, os usuários têm mais opções para reduzir ou eliminar os riscos em seus criptoativos. 

No exemplo a seguir, mostraremos como os traders podem proteger seus criptoativos com o Cross Collateral.

Vamos supor que o trader A decida proteger suas BTC nas seguintes condições:

  1. Em T+0, o Trader A colateraliza (oferece como garantia) 1 BTC e empresta USDT para financiar a posição de futuros.

  2. O Trader A abre uma posição short de 0,5 BTC em futuros perpétuos (BTC/USDT) sem alavancagem.

  3. Em T+1, os preços da BTC caem 10%.

Tabela 3 - Resultados da posição do Trader A:

Valor de Empréstimo (USDT)

Valor de Garantia

Valor de Mercado da Garantia (USDT)

Taxa LTV

Valor Indicativo de Futuros

PnL Futuros

PnL Líquido

T+0

$2.500,00

1 BTC

$5.000,00

50,00%

$5.020,00

0

0

T+1

$2.500,00

1 BTC

$4.500,00

55,56%

$4.518,00

$251,00

-$249,00

O cenário ilustra como os usuários podem reduzir potencialmente seus riscos em eventos atípicos. Como ilustrado, o Trader A foi capaz de reduzir seu risco em 50% por meio de um hedge parcial de suas BTC. 

Se o Trader A decidir não fazer o hedge, o valor de mercado de suas BTC não estará protegido. Caso os preços caiam 10%, será: $5000 - 10% = $4500. Ou seja, o saldo seria de -US$500, duas vezes pior quando comparado ao portfólio protegido (hedge).

Crescimento Cross Collateral na Binance Futures

A Binance Futures lançou o recurso Cross Collateral no início de fevereiro, permitindo aos usuários o uso de BUSD como colateral/garantia. Após o sucesso inicial, disponibilizamos esse recurso para a BTC. Ao adicionar a BTC como colateral, a Binance Futures permite que nossos usuários capitalizem movimentos de preços de curto prazo, sem precisar vender BTC a um preço desfavorável.

Desde a sua criação, o empréstimo líquido acumulado de USDT cresceu mais de 800%. No início de fevereiro, o empréstimo líquido total era inferior a US$2 milhões. Hoje, os usuários emprestam coletivamente mais de US$16 milhões em USDT, indicando um crescimento de 8x em um mês.

Gráfico 1 - Crescimento do Total de Empréstimos Líquidos no Cross Collateral

Fonte: Binance Futures

Desde a introdução da BTC, a demanda pelo Cross Collateral tem aumentado exponencialmente. O empréstimo líquido total aumentou de menos de US$6 milhões para US$16 milhões hoje, um crescimento de 166% em apenas duas semanas. O aumento na demanda já era previsto, pois a BTC é um dos criptoativos mais conhecidos entre os usuários, tanto como instrumento de investimento quanto como ferramenta de trading.

Cross Collateral expande o ecossistema da Binance Futures

O Cross Collateral expande ainda mais o ecossistema da Binance e permite que os traders utilizem seus criptoativos e gerenciem riscos em seu portfólio de criptomoedas. Esse recurso fortalece as sinergias entre as plataformas spot e de futuros da Binance, uma vantagem importante que ajudou a diferenciar positivamente a Binance de seus concorrentes. 

Esse recurso tão esperado pelos usuários, proporciona mais flexibilidade e opções de depósitos para que eles participarem do mercado de futuros. Os investidores de longo prazo agora podem proteger suas posições no mercado de futuros sem a necessidade de converter nenhuma de suas posições em USDT. Isso significa que eles não precisam vender BTC a um preço desfavorável.

Com adição desse recurso, os traders têm maior acesso a sua plataforma de futuros, expandindo ainda mais o ecossistema da Binance.

Siga-nos no novo canal no Twitter, Instagram, Facebook e YouTube. Participe do nosso grupo oficial da Binance em Português Telegram para conversar com a nossa comunidade.