Comprar Criptomoedas
Pague com
Mercados
NFT
New
Transferências
English
USD

A História, o Presente e o Futuro dos Preços do Bitcoin

2020-08-06

Depois de presenciar toda a movimentação recente dos preços do Bitcoin, você deve estar se perguntando: "Devo comprar Bitcoin?" Vamos dar uma olhada de perto na história do preço do Bitcoin e o que as tendências recentes podem nos dizer sobre seu futuro. 

Nos últimos três meses, as discussões sobre o preço do Bitcoin passaram por três fases: 

  • Antecipação do Pós Halving do Bitcoin, apontando para os mercados em alta, como acontece antes de cada halving. (Observe o alto volume durante o mês de Maio, antes do evento do Halving do Bitcoin em 22 de Maio.)

  • Um longo período de lateralização, com BTC principalmente na faixa de U$9.000 e algumas piadas sobre o Bitcoin atuando como um stablecoin.

  • O aumento nos preços do BTC durante a semana passada, caracterizaram por um salto de quatro dias para U$11.000. 

Fonte: CoinMarketCap

O sentimento do mercado nos últimos três meses pode servir como um microcosmo do mercado de Bitcoin em geral. O Bitcoin percorreu um longo caminho desde sua criação em 2009, seu valor de menos de um centavo em 2010 e aquela fatídica compra de com 10.000 BTC de duas pizzas no mesmo ano.

Agora, o Bitcoin é um mercado de U$ 200 bilhões com um valor de U$ 11.000 por bitcoin, até o momento desta publicação. No seu auge em dezembro de 2017, o Bitcoin tinha um preço de U$ 20.000 e uma capitalização de mercado de U$ 300 bilhões.

Como o Bitcoin cresceu tão rápido em apenas uma década? Ciclos de mercado, adversidades e recuperações desempenham um papel nesta história. 

O Halving do Bitcoin e e os chamados ciclos de mercado

Uma suposição popular sobre o Bitcoin é que ele tem um ciclo de mercado de quase quatro anos, guiado pelos seus Halvings. 

Em muitas das principais corretoras que existiam em 2012, o preço do BTC em torno do primeiro halving do Bitcoin, em novembro de 2012, era de U$ 13. Apenas seis meses depois o preço subiu para cerca de U$ 220. O preço do BTC chegou a U$ 1.100 apenas um ano após o primeiro Halving. 

Quando o segundo Halving ocorreu em Julho de 2016, 1 BTC valia U$ 660. Em seguida, levou seis meses para que o preço ultrapassasse U$ 1.000, depois quatro meses para chegar a U$ 2.000, outros quatro meses para chegar em U$ 4.000 e apenas três meses para atingir seu máximo histórico de cerca de U$ 20.000 em dezembro de 2017.

Fonte: CoinMarketCap

Durante o terceiro evento do halving em maio de 2020, o preço do Bitcoin era de aproximadamente U$9.000. Os aumentos meteóricos no preço do Bitcoin nos últimos dois períodos de "quase quatro anos" deixaram as pessoas entusiasmadas com o futuro do Bitcoin. Embora muitas previsões sobre o preço do Bitcoin para o final de 2020 sejam abundantes, elas são principalmente otimistas com base nesses padrões.

É aqui que se recomenda o devido cuidado. Alguns analistas têm refutado os padrões percebidos acima, embora tenhamos mais de 380 previsões da eventual morte do Bitcoin. Essas previsões aparecem com mais frequência durante as retrações do mercado, que veremos a seguir.

Quanto maior a subida, maior a queda

Lembra-se do primeiro gráfico que mostramos sobre os movimentos de preços do Bitcoin desde o terceiro evento do halving? Parece que foi há anos, mas o preço do Bitcoin em 2020 tem uma história mais atraente. Vamos expandir um pouco esse gráfico.

Fonte: CoinMarketCap

Começamos 2020 com um preço de Bitcoin em U$7.000. O Bitcoin oscilou entre U$8.000 e U$10.000 no início deste ano, antes de um crash de 24 horas em meados de março, em meio à queda dos mercados globais devido à pandemia de COVID-19, fez o preço cair de U$8.000 para U$4.500. (Isso aconteceu um mês após a grande quebra do mercado de ações em meados de fevereiro de 2020, surpreendendo as pessoas que pensavam que o BTC poderia ser um hedge contra as ações).

Pessoas novas no Bitcoin podem ficar nervosas com quedas como essa, mas aqueles que já estão por aí há algum tempo sabem que sempre há pelo menos uma queda notável para cada ciclo de mercado.

  • Depois de uma alta de U$1.100 em dezembro de 2013, o preço do Bitcoin caiu para U$200 apenas 12 meses depois, e permaneceu nesse nível por nove meses.

  • Depois do recorde histórico de quase U$20.000 em dezembro de 2017, o preço do Bitcoin despencou para U$7.000 em meio a grandes flutuações durante o primeiro semestre de 2018. O preço do Bitcoin exatamente um ano após o ATH: por volta de U$3.000.

Porém, mais do que os altos e baixos do preço do Bitcoin, o que as pessoas deveriam lembrar sobre o histórico de preços do Bitcoin são os momentos em que ele se recuperou após cada queda, não importando o que digam os pessimistas. 

Bitcoin é resiliente

Embora sejam os extremos que chamem mais atenção, pode-se argumentar que a oportunidade é maior nos momentos mais estáveis. Veja como o Bitcoin eventualmente se recupera toda vez que há um momento de baixa no preço.

  • Depois de um preço mínimo de U$200 que durou até outubro de 2015, o Bitcoin acabou se recuperando para U$400 em dezembro de 2015 e chegou a U$750 nos seis meses seguintes, um pouco antes do próximo Halving do Bitcoin de julho de 2016.

  • O Bitcoin abriu caminho para sair do difícil mercado de baixa no início de 2019. Após a queda para U$3.000 em dezembro de 2018, o preço se recuperou para U$5.000 no início de abril, depois subiu para quase U$12.000 no final de junho. Embora ainda não seja uma recuperação total do ATH, a evolução dos mercados do BTC é um bom presságio para a trajetória do BTC no longo prazo.

  • Na recente queda induzida pela pandemia, o Bitcoin levou apenas dois meses para ir de U$4.500 em meados de março para quase U$10.000 em meados de maio, antes do recente evento do halving do Bitcoin, que ocorreu no mesmo mês.

A cada queda, o número de previsões que dizem que o Bitcoin vai a zero aumentam. A cada recuperação, o número de opositores sendo silenciados também aumenta.

Aprendizados e o panorama geral

Essa narrativa do preço do Bitcoin não é de forma alguma definitiva, e vários fatores influenciam como os mercados atuam dia após dia. Mas existem algumas dicas que podemos extrair desta história:

  • Tanto as altas como as baixas são rápidas, por isso pode não ser a melhor ideia surfar durante elas.

  • A ascensão do Bitcoin, às vezes, pode ser rápida e desconcertante. Mas também pode aumentar em um ritmo gradual que permite a prevalência dos mais pacientes.

  • Não há garantia de que o ciclo do mercado se repetirá, mas isso não nos impede de tirar lições de cada marco na história do trading do Bitcoin.

Em última análise, quando se trata de comprar bitcoin, a questão de “quando” importa menos do que “por quê”, especialmente considerando as tendências de longo prazo que discutimos acima e, mais importante, a base de usuários cada vez maior de criptomoedas em todo o mundo. Todos os movimentos de preços de curto prazo são apenas pixels no quadro mais amplo da ascensão do Bitcoin e das criptomoedas, como um sistema viável para troca de valor em todo o mundo.

Aviso: a negociação de Bitcoins está sujeita a um risco significativo de mercado, portanto, faça seus trades com cautela. Nenhuma declaração neste artigo deve ser interpretada como conselho de investimento, e todos são incentivados a fazer sua própria pesquisa antes de entrar em trades.

Siga-nos em nossos canais em português no novo Twitter, novo Instagram, Facebook e YouTube. Participe do nosso grupo oficial da Binance em Português Telegram para conversar com a nossa comunidade.