Compre Cripto
Pagar com
Mercados
NFT
New
Downloads
English
USD

O mito da lavagem de dinheiro em cripto e a máquina de horas-extras para vender uma falsa narrativa

2022-06-06

Na semana passada, publicamos um blog que desmascarou o mito muitas vezes elevado por adversários de nosso setor de que o cripto é um "paraíso" para a lavagem ilícita de dinheiro. Infelizmente, nosso setor tem que continuar abordando estas questões repetidamente, já que partes interessadas continuam a espalhar desinformação ou propositadamente enganam o público em geral, deixando de fora o contexto crítico, assim como quão mais eficaz é o cripto do que o sistema bancário tradicional em lançar luz sobre atividades ilícitas. 

Infelizmente, temos visto este tipo de artigo enganoso se infiltrar nos meios de comunicação mais estimados de tempo em tempo. Um autor que publicou vários destes artigos de "mau gosto" hoje publicou outro item. E como seu último artigo, que foi brutalmente confrontado com base em fatos por diversos terceiros, incluindo o item central de sua história, esta última iteração está repleta de falsidades, conclusões consistentemente precipitadas, e se baseia em dados ruins que poderiam ter sido checados através de uma das maiores empresas de analistas de blockchain, como a Chainalysis ou a TRM.

Sugerimos fortemente que você ignore os autores e especialistas que escolhem dados, confiam em "vazamentos" convenientemente não-verificáveis dos reguladores e alimentam o culto da paranoia cripto para fama ou ganho financeiro. Em vez disso, apenas olhe para os fatos. Nem nosso setor, nem a Binance são perfeitos, mas crescemos por saltos e saltamos limites nos últimos três anos. Criptomoedas são uma inovação. E, assim como muitos reguladores e formuladores de políticas, ainda estamos trabalhando no que será uma estrutura regulatória apropriada. 

De acordo com a Chainalysis, uma empresa de análise de blockchain especializada em criptomoedas e análise de blockchain, dentre todas as transações feitas com criptomoedas em 2021, 0,15% foram associadas a algum tipo de atividade ilícita. A ONU estima que entre 2% e 5% da moeda fiduciária tradicional (dinheiro), cerca de US$ 800 bilhões a US$ 2 trilhões de dólares norte-americanos atuais, foram associados a algum tipo de atividade ilícita. Criptomoedas são incrivelmente transparentes e infinitamente além disso do que a economia de dinheiro tradicional, e isso está bem documentado. Então, você nos diga, onde o problema real está em relação à lavagem de dinheiro?

Em vez de continuar a defender nosso peixe aqui, mais uma vez publicamos na íntegra a troca de e-mails que tivemos com a Reuters abaixo. É importante observar que lhes oferecemos uma oportunidade de falar com os dois investigadores seniores que efetivamente conduziram o trabalho de investigação para derrubar a Hydra e o Lazarus e se ofereceram para analisar as informações da UID e da carteira em que eles alegavam estar baseando suas reportagens. Eles declinaram ambos.

Sugerimos que você leia a troca de e-mails abaixo e tire suas próprias conclusões se eles tentaram honestamente lançar luz sobre um assunto ou vender medo e paranoia clickbait a seus leitores.

Nossa troca de e-mails com a Reuters

De: Berwick, Angus (Reuters); Wilson, Tom (Reuters)

Enviado: Segunda-feira, 23 de maio de 2022 10:19

Para: Patrick Hillmann

Assunto: [EXT] Perguntas da Reuters para a Binance

Prezado Patrick,

Como mencionamos em nosso e-mail anterior, a Reuters está escrevendo um artigo sobre a Binance que avalia o impacto das lacunas do passado nas verificações contra a lavagem de dinheiro da Binance. Essa reportagem segue nosso artigo de janeiro que mostrava que a Binance preservava controles fracos contra a lavagem de dinheiro enquanto prometia um cumprimento mais rigoroso, apesar das preocupações levantadas por pessoas seniores da empresa.

Nosso relatório indica que a Binance serviu como um canal para a lavagem de bilhões de dólares de fundos ilícitos entre 2017 e 2022. Com base em um exame de dados da blockchain, registros judiciais e declarações de aplicação da lei, calculamos que durante esse período as transações processadas pela Binance totalizaram pelo menos US$2,4 bilhões provenientes de hacking, fraudes em investimentos e vendas ilegais de drogas on-line. O artigo cobre uma série de casos civis e criminais, e entrevistamos autoridades policiais, pesquisadores e vítimas de crimes em nove países.

Ficaríamos gratos se você pudesse responder às nossas perguntas abaixo até o final da semana e mencionar qualquer coisa que possamos ter negligenciado. 

Nosso objetivo é refletir totalmente a posição da Binance no artigo e garantir que nossa reportagem seja precisa. Caso queira discutir essas questões, ficaríamos muito felizes em fazê-lo. 

Atenciosamente,

Angus e Tom

PERGUNTAS

A partir de um exame dos dados da blockchain, registros judiciais e declarações das autoridades policiais, a Reuters calculou que a Binance processou transações totalizando, pelo menos, US$ 2,4 bilhões provenientes de hacking, fraudes em investimentos e vendas on-line de drogas ilegais entre 2017 e 2022. A Reuters compartilhou esse cálculo com duas empresas líderes em análise no setor, que concordaram com a estimativa. O cálculo inclui várias dezenas de casos pequenos e os seguintes casos grandes: US$780 milhões no Mercado Hydra, US$840 milhões de dólares do esquema ponzi da Finiko, US$100 milhões de dólares do caso de fraude da Cyber Storm do Paquistão e US$381 milhões de dólares do caso de apostas ilegais online da WazirX. 

  • A Binance considera esse cálculo preciso? Caso contrário, por favor, poderia explicar onde se encontram as imprecisões?

  • A Binance tem algum comentário complementar sobre esses números?

A Chainalysis, uma empresa de pesquisa de blockchain, concluiu em um relatório de 2020 que a Binance recebeu fundos criminosos totalizando US$770 milhões apenas em 2019, mais do que qualquer outra corretora de criptomoedas. Após isso, o Sr. Zhao acusou a Chainalysis, no Twitter, de "má etiqueta de negócios".

  • Por que o Sr. Zhao acusou Chainalysis de "má etiqueta de negócios"?

  • A Binance considerou o relatório da Chainalysis preciso? Caso contrário, poderia apontar as imprecisões?

Nosso artigo, publicado em janeiro, mostrou que a Binance mantinha controles fracos contra a lavagem de dinheiro enquanto prometia um cumprimento mais rigoroso, apesar das preocupações levantadas por pessoas seniores da empresa. Em resposta a esse artigo, a Binance disse que a reportagem estava "extremamente desatualizada".

  • A Binance tem algum comentário complementar sobre nosso artigo de janeiro? De que forma o relatório estava desatualizado? 

Durante uma videochamada de 2020 com funcionários, o Sr. Zhao disse que as regras de "conheça seu cliente" eram "infelizmente uma exigência" dos negócios da Binance.

  • Por que o Sr. Zhao afirmou que as regras de KYC são "infelizmente uma exigência"? Será que ele ainda mantém esta visão? 

  • O Sr. Zhao tem algum comentário complementar sobre esta declaração? 

Nossos relatórios indicam que, às vezes, a equipe de compliance da Binance tem lutado com sua carga de trabalho. Em janeiro de 2019, o Sr. Zhao pediu a outros departamentos que ajudassem a equipe de compliance a executar verificações de histórico devido a um número "esmagador" de novos usuários. Um membro da equipe reclamou para colegas que um usuário conseguiu abrir uma conta enviando três cópias do mesmo recibo de uma refeição em um restaurante indiano.

  • A Binance tem algum comentário sobre este relato?

  • Quantos funcionários a equipe de compliance da Binance tinha em janeiro de 2019? Quantos ela tem agora?  

Nossa reportagem indica que no final de 2017, o Sr. Zhao revelou uma nova estratégia para a próxima fase de desenvolvimento da Binance. O Sr. Zhao disse: "Fazer tudo para aumentar nossa participação no mercado e nada mais". O Sr. Zhao disse que esse era "o único objetivo para toda a empresa" antes do lucro, da receita e do conforto.

  • Por que o Sr. Zhao instigou essa nova estratégia?

  • Como esta nova estratégia afetou a aplicação da lei por parte da Binance?

  • Compliance era uma prioridade menor do que a participação no mercado da Binance no momento em que esta estratégia foi lançada?

  • O Sr. Zhao tem algum comentário complementar sobre estas declarações?

REDES DARK

A Reuters analisou dados detalhados sobre as transações de clientes da Binance em sites "darknet". De acordo com os dados, a Binance processou US$780 milhões de dólares em vendas de drogas no maior mercado de darknet do mundo, um site em russo chamado Hydra, de 2017 a 2022, o que a tornou a corretora mais popular entre os usuários da Hydra.

  • A Binance tem algum comentário sobre esses números? A Binance os considera precisos? Caso contrário, você pode explicar onde são imprecisos?

  • A Binance estava ciente de que os usuários da Hydra estavam usando a Binance para processar transações? Em caso afirmativo, que medidas a Binance tomou para assegurar que não fosse utilizada para processar fundos relacionados à Hydra?

  • A Binance tem algum comentário complementar sobre a Hydra? 

Em abril, o Departamento de Justiça dos Estados Unidos apreendeu os servidores da Hydra e indiciou seu suposto administrador. O Departamento de Justiça disse que a Hydra havia recebido, no total, cerca de US$5,2 bilhões em criptomoedas para a venda de drogas.

  • A Binance tem algum comentário sobre a investigação do Departamento de Justiça acerca da Hydra?

  • A Binance foi contatada pelas autoridades norte-americanas ou alemãs a respeito da Hydra? Como a Binance respondeu a qualquer pedido de informação? 

Nos fóruns da Hydra em russo, que analisamos antes do encerramento do site, desde 2018, os clientes recomendaram o uso da Binance para pagar os vendedores, citando a anonimidade que a Binance forneceu a seus clientes no momento, permitindo que eles se registrem com apenas um endereço de e-mail. Um usuário escreveu: "Esta é a maneira mais rápida e barata que já tentei". Os traders trocaram dezenas de mensagens em 2021 e no início de 2022 sobre o uso da Hydra no próprio chat de Telegram da comunidade russa da Binance. Um deles escreveu, no ano passado, "A Hydra está prosperando".

  • A Binance estava ciente de que os usuários da Hydra estavam usando a Binance para processar transações?

  • A Binance tem algum comentário complementar sobre essas postagens?

De acordo com um relatório do Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime, a Hydra aumentou a disponibilidade de drogas na Rússia e provocou um aumento na demanda de psicoestimulantes sintéticos como metanfetamina e mefedrona. As mortes por overdose quase dobraram entre 2018 e 2020, com casos de infecções relacionadas a drogas como a hepatite C crônica também em ascensão, mostram os números da agência antidrogas da Rússia. A Administração de Fiscalização de Drogas dos EUA disse que os serviços da Hydra "ameaçam a segurança e a saúde das comunidades em todo o mundo".

  • A Binance tem algum comentário sobre o impacto da Hydra na Rússia e sobre as afirmações específicas das duas agências antidrogas?

Uma usuária da Hydra nos disse que ela começou a comprar mefedrona e quetamina na Hydra em 2019 para ajudar a lidar com seu transtorno bipolar. Amigos que usaram a Hydra, disseram a ela que a Binance era a maneira mais segura de pagar aos traficantes. Alguns deles usaram informações pessoais falsas para abrir contas na Binance, ela disse, mas ela fez upload de uma cópia de seu passaporte. A Binance nunca bloqueou ou consultou nenhum de seus pagamentos. Ela disse que o anonimato do sistema facilitou o processo. Ela continuou a usar a Hydra e a Binance até o fechamento.

  • A Binance tem algum comentário a fazer sobre a conta dessa pessoa?

  • A Binance estava ciente de que os usuários da Hydra estavam usando a Binance? 

Nossa reportagem indica que a Binance estava ciente do risco de finanças ilegais na Rússia. O departamento de compliance da Binance atribuiu à Rússia uma classificação de risco "extremo" em 2020, citando avaliações de lavagem de dinheiro não-especificadas pelo Departamento de Estado dos EUA. Nesses casos, a política da empresa exigia que a Binance não aceitasse usuários, de acordo com um documento de classificação de risco produzido pelo departamento de compliance da Binance. Relatórios do Departamento de Estado de 2019 e 2020, sem mencionar a Hydra ou a Binance, advertiram que as organizações de tráfico de drogas na Rússia estavam usando moedas virtuais para lavar os lucros.

  • A quais avaliações do Departamento de Estado dos EUA se referia o departamento de compliance da Binance?

  • Que ações foram tomadas pela Binance para mitigar o risco de finanças ilegais e lavagem de dinheiro na Rússia?

  • A Binance tem algum comentário complementar sobre esse relatório?

A Binance visava a Rússia para expansão em 2018, dizendo em um comunicado de imprensa que sua comunidade cripto era "hiperativa". Nosso artigo publicado em abril detalha os esforços da Binance para dominar o mercado russo de criptomoedas. A Binance continuou a prestar serviços limitados na Rússia desde a invasão da Ucrânia pelo país.

  • A Binance estava ciente de seu uso pelos usuários da Hydra enquanto esta aumentava seu mercado na Rússia?

  • A Binance tem mais algum comentário a fazer sobre seu mercado russo?

 LAZARUS

Nosso relatório indica que um grupo norte-coreano de hacking, conhecido como Lazarus, usou a Binance para lavar uma quantia de criptomoedas roubadas. O governo dos Estados Unidos e as Nações Unidas acusaram o Lazarus de realizar cyber-roubos para financiar o programa de armas nucleares da Coreia do Norte. A Chainalysis estimou que o Lazarus roubou criptomoedas no valor de US$ 1,75 bilhões entre 2017 e 2020 que, em seguida, passou por várias corretoras. A Chainalysis não identificou as corretoras.

  • A Binance tem algum comentário sobre esse relatório e sobre a estimativa da Chainalysis?

  • Que medidas foram tomadas para evitar que o Lazarus usasse a Binance para lavar criptomoedas roubadas?

Em setembro de 2020, o Lazarus invadiu uma corretora de criptomoedas eslovaca chamada Eterbase e roubou moedas virtuais no valor de cerca de US$ 5 milhões. No dia seguinte os hackers abriram dezenas de contas de anônimas na Binance, usando apenas e-mails para identificação, e dentro de 30 minutos fizeram trade com aproximadamente metade do cripto roubado da Eterbase, de acordo com a correspondência da Binance com a polícia nacional da Eslováquia.

  • A Binance tem algum comentário sobre o hacking da Eterbase e o uso que os hackers fazem da Binance para lavar parte do dinheiro?

Depois que as notícias do hacking da Eterbase circularam, o Sr. Zhao tuitou: "Faremos o que pudermos para ajudar". Mas quando a Eterbase enviou um e-mail ao centro de suporte da Binance, em 10 de setembro de 2020, um membro da equipe da Binance disse à empresa que a Binance não poderia compartilhar nenhum dado de conta.

  • Após o tuíte do Sr. Zhao, o que a Binance fez para ajudar a Eterbase?

  • A Binance recusou compartilhar dados de conta com a Eterbase? E, em caso afirmativo, por quê?

  • A Binance tem algum comentário complementar a fazer?

A Eterbase apresentou uma queixa criminal em setembro de 2020 à Agência Nacional do Crime da Eslováquia, que solicitou informações à Binance, dizendo em uma carta que os fundos foram roubados por "atacantes anônimos unidos sob o grupo de hackers Lazarus". A Binance declinou, dizendo à polícia que não conseguiam identificar as contas ligadas ao hacking. No mês de julho seguinte, após outro pedido da polícia, a Binance enviou os registros da agência em 24 contas, dizendo que estavam vazias há "mais de nove meses", já que "os bens foram imediatamente negociados em trading".

  • Por que a Binance inicialmente não pôde identificar as contas ligadas ao hacking?

  • A Binance tem algum comentário complementar sobre o incidente incorrido pela polícia e pela Eterbase?

Os registros de conta que a Binance enviou à polícia eslovaca mostram que as únicas informações pessoais que a Binance tinha sobre os titulares da conta eram seus endereços de e-mail da Protonmail, muitos dos quais baseados em nomes bem conhecidos como "benjaminfranklin" e "garathbale". Dentro de meia hora após a abertura da maioria das contas, os hackers do Lazarus passaram por uma "verificação de segurança" não-especificada, o que lhes permitiu sacar as criptomoedas. Em seguida, cada conta converteu partes dos fundos roubados em pouco menos de dois bitcoins, o limite de saque para uma conta básica.

  • Em que consiste uma "verificação de segurança" de uma conta? Como a Binance poderia realizar uma verificação de segurança em contas anônimas?

  • A Binance tem algum comentário complementar sobre essas transações?

Um documento de compliance da Binance 2020 diz que a corretora não forneceria nenhum negócio aos usuários norte-coreanos devido às sanções dos Estados Unidos. Mas os titulares de contas do Lazarus usaram redes privadas virtuais para obscurecer a localização de seus dispositivos, como nossos relatórios mostram.

  • A Binance sabia que usuários norte-coreanos estavam usando VPNs para acessá-la?

  • A Binance tomou medidas para impedir que usuários sediados na Coreia do Norte ou em outro lugar usassem VPNs para acessar sua plataforma? Se for o caso, por favor, pode dar detalhes?

  • A Binance tem algum comentário complementar sobre o uso de VPNs?

A Eterbase não conseguiu rastrear ou recuperar os fundos. Após o hacking, ela interrompeu suas operações e mais tarde decretou falência. O fundador da Eterbase, Robert Auxt, diz: "A Binance não tinha ideia de quem estava movimentando dinheiro através de sua corretora".

  • Como a Binance responde à declaração do Sr. Auxt?

  • A Binance tem algum comentário adicional sobre a Eterbase?

Em abril, após outro hacking do Lazarus, no qual eles roubaram mais de US$ 600 milhões do projeto Ronin Blockchain, o Sr. Zhao disse no Twitter que uma quantia não-especificada do dinheiro foi transferida para a Binance. O Sr. Zhao disse que a Binance havia recuperado quase US$ 6 milhões.

  • Qual foi o montante total dos fundos hackeados transferido para a Binance?

  • A Binance recuperou mais fundos?

  • A Binance foi usada pelo Lazarus para trocar fundos roubados em algum outro hacking?

MONERO

Desde 2017, a Binance tem permitido aos traders em sua plataforma comprarem e venderem a criptomoeda Monero, que obscurece os endereços digitais dos remetentes e destinatários, oferecendo aos usuários um anonimato quase total. Um Guia do Iniciante para Monero criado pela Binance, e atualmente disponível no site da Binance, diz que Monero é "desejável para aqueles que buscam verdadeira confidencialidade financeira". Os dados de trading da Binance mostram que agora ela processa transações de Monero no valor de mais de US$ 200 milhões por dia, muito mais do que outras corretoras.

  • Por que a Binance decidiu permitir que traders comprassem e vendessem Monero?

  • A Binance planeja continuar a oferecer trading de Monero?

  • A Binance tem algum comentário complementar a fazer sobre seu trading de Monero?

Agências de aplicação da lei em todo o mundo alertaram que o anonimato de Monero faz dele uma ferramenta potencial para quem faz lavagem de dinheiro. O Departamento de Justiça dos EUA, em um relatório de 2020, disse que considerava o uso de "criptomoedas garantidoras de anonimato" como Monero "uma atividade de alto risco, que seria indicativa de possível conduta criminosa".

  • A Binance concorda com a opinião do Departamento de Justiça dos EUA sobre Monero?

  • Que ações a Binance adotou para mitigar tal "atividade de alto risco"?

O Sr. Zhao falou a favor das "moedas de privacidade", como Monero. Durante uma videochamada de 2020 com funcionários, o Sr. Zhao disse que a privacidade fazia parte da "liberdade financeira" das pessoas. O Sr. Zhao não mencionou o Monero, mas disse que a Binance havia financiado outros projetos de moedas de privacidade.

  • Qual é a opinião do Sr. Zhao sobre Monero? Sua opinião mudou desde 2020?

  • O Sr. Zhao mais algum comentário complementar sobre Monero e moedas de privacidade?

Nos fóruns da darknet que analisamos, dezenas de usuários escreveram sobre comprar Monero na Binance para comprar drogas ilegais. Um deles escreveu que Monero era essencial para qualquer pessoa comprando drogas na dark web.

  • A Binance sabia que seus usuários estavam usando Monero para comprar drogas na dark web? Em caso afirmativo, que medidas foram tomadas para evitar tal uso? 

Nossos relatórios indicam que hackers usaram a Binance para converter fundos roubados em Monero. Em agosto de 2020, hackers sequestraram uma carteira de criptomoedas pertencente a um senhor australiano chamado Steve Kowalski. E conseguiram tal feito o enganando para que baixasse malware. Eles removeram os 1.400 bitcoins que ele tinha de patrimônio na carteira, valendo cerca de US$ 16 milhões na época. Investigadores contratados pelo Sr. Kowalski rastrearam a maioria de seus bitcoins através de uma série de carteiras até quatro contas da Binance, onde as moedas foram trocadas por Monero, de acordo com testemunhos e relatórios de análise de blockchain arquivados como parte de uma queixa civil em andamento que o Sr. Kowalski apresentou no ano passado contra a Binance e outras partes no condado de Miami-Dade, Flórida.

  • A Binance tem algum comentário a fazer sobre o caso do Sr. Kowalski?

  • A Binance tem algum comentário sobre a investigação do Sr. Kowalski acerca do roubo de seus fundos? 

A investigação do Sr. Kowalski mostrou que um consultor de software norte-americano, chamado Brandon Ng, então morando na Flórida, era o proprietário das contas da Binance. O Sr. Ng testemunhou ao tribunal que um parceiro de trading de cripto, que ele conheceu online apenas pelo nome de usuário MoneyTree, depositou as bitcoins em suas contas da Binance. MoneyTree, segundo o Sr. Ng, lhe pagou uma comissão de 1% para converter o bitcoin em Monero na Binance e depois transferi-lo de volta. 

  • A Binance tem algum comentário sobre a atividade de trading de Monero do Sr. Ng's na rede Binance?

  • A Binance tem algum comentário complementar sobre o Sr. Ng?

O trading de Monero do Sr. Ng já havia antes levantado alarmes na corretora de criptomoedas Poloniex, onde ele também tinha conta. Em meados de 2009, a conta Poloniex do Sr. Ng foi congelada após ter sido marcada com alerta por "exposição de alto risco" à lavagem de dinheiro devido a saques de Monero, totalizando mais de US$ 1 milhão, de acordo com os registros que a Poloniex entregou ao tribunal.

  • A Binance sabia que a Poloniex tinha marcado o Sr. Ng como tal? Por que a Binance não fez o mesmo?

  • A Binance tem mais algum comentário sobre o trading dele?

Os investigadores particulares e advogados do Sr. Kowalski contataram a Binance logo após o roubo, antes do Sr. Ng converter os fundos, e pediram repetidas vezes que a Binance congelasse permanentemente as contas do Sr. Ng, como suas comunicações por escrito indicam. As comunicações indicam que a Binance declinou, permitindo ao Sr. Ng trocar os bitcoins roubados por Monero por vários meses. Um membro da equipe Binance disse a um dos investigadores particulares do Sr. Kowalski em uma mensagem de Telegram que "embora seja altamente provável que os caminhos que levam a esta conta sejam maliciosos", a Binance não pôde provar que as contas estavam "facilitando a lavagem". Quando o investigador persistiu, o membro da equipe o reprovou por "vários problemas com seu tom".

  • A Binance tem algum comentário sobre suas comunicações com a equipe de investigação do Sr. Kowalski?

CASOS DE FRAUDE

Autoridades policiais de quatro países disseram à Reuters que entre a crescente base de clientes da Binance nos últimos anos estavam grupos do crime organizado. Segundo a polícia na Alemanha, os investigadores começaram a ver criminosos na Europa se voltarem para a Binance em 2020 para lavar alguns dos lucros de esquemas de fraudes em investimentos que roubaram mais de 750 milhões de euros das vítimas, muitas das quais pensionistas, através de falsos sites de trading. Outras fraudes em investimentos visando pessoas na Turquia, Grã-Bretanha e Paquistão também usaram a Binance, disseram as autoridades.

  • A Binance está ciente desses esquemas de fraude em investimentos?

  • Que ações foram tomadas pela Binance para enfrentar tais esquemas?

  • A Binance tem algum comentário adicional sobre seu uso por fraudadores?

Uma organização sem fins lucrativos sediada em Viena, a Iniciativa Europeia de Recuperação de Fundos (European Funds Recovery Initiative), que apoia vítimas de fraude em investimentos, recebeu 220 reclamações de pessoas cujas economias roubadas foram convertidas em cripto. Quase dois terços do dinheiro perdido que foi canalizado através da Binance, totalizando mais de US$ 8 milhões, diz a organização.

  • A Binance está ciente dessa organização e de suas descobertas?

  • A Binance tem algum comentário sobre este relato? 

Policiais e advogados nos disseram que é mais difícil para as vítimas de fraude recuperarem fundos que passam por uma corretora de criptomoedas do que fundos que passam por um banco. Os consumidores podem pedir aos bancos que congelem ou reembolsem o dinheiro. O website da Binance diz que a Binance exige que as autoridades policiais façam tal solicitação e que as vítimas assinem acordos de confidencialidade como condição para o congelamento de bens. A Iniciativa Europeia de Recuperação de Fundos diz ter seguido o processo da Binance para recuperar fundos roubados sem nenhum sucesso.

  • A Binance pode confirmar que a Iniciativa Europeia de Recuperação de Fundos entrou em contato com ela a respeito de fundos roubados?

  • Por que a Binance exige que as vítimas assinem acordos de confidencialidade?

  • Por que a Binance exige que as autoridades façam solicitações para congelar ou reembolsar fundos roubados?

  • A Binance tem algum comentário adicional sobre suas medidas para combater fraudes?

No final de 2019, Konrad Alber, um advogado aposentado na Alemanha, investiu a maior parte de suas economias em uma plataforma comercial chamada Grandefex. Em junho passado, quando ele pediu à Grandefex que lhe pagasse seus lucros esperados, ele descobriu que seu dinheiro havia sido convertido em criptomoedas e transferido para a Binance. O Sr. Alber enviou uma carta à Binance, mas disse que nunca teve retorno. Seu caso está agora sob investigação do Ministério Público de Baden-Baden. 

  • A Binance recebeu uma carta do Sr. Alber? A Binance respondeu à carta?

  • A Binance foi contatada pelas autoridades sobre esse caso?

  • A Binance tem algum comentário adicional sobre o caso?

Em outubro passado, uma unidade da ciberpolícia na cidade alemã de Braunschweig coordenou com as autoridades búlgaras uma batida em um call center, dirigido por uma empresa chamada Dortome BG, na capital Sofia, que, segundo a polícia, administrava centenas de plataformas falsas de trading on-line. Eles obtiveram provas, incluindo um banco de dados que mostrava que os operadores haviam recebido depósitos no total de 94 milhões de euros. Após a operação, a polícia disse que rastreou o dinheiro através de uma série de contas bancárias até a Binance e a Kraken.

  • A Binance foi contatada por essa unidade da ciberpolícia? A Binance está ciente dessa investigação criminal?

  • Que ações foram tomadas pela Binance para combater tais esquemas de fraude em investimentos?

  • A Binance tem algum comentário complementar a fazer? 

A polícia alemã disse que solicitou os registros da conta da Binance, que os policiais disseram que a Binance forneceu entre três e seis meses depois. Naquela época, a polícia disse que os fundos já haviam sido retirados ou enviados a um serviço de mixagem há muito tempo. As informações pessoais em poder da Binance sobre as contas eram falsas ou roubadas das vítimas, disseram os policiais. Como resultado, a polícia disse que está lutando para fazer progressos.

  • A Binance tem algum comentário sobre o relato da investigação da polícia alemã e suas interações com a Binance?

  • A Binance sabe que as informações pessoais usadas para abrir contas podem ser falsas ou roubadas de vítimas de fraude?

  • A Binance tem algum comentário adicional sobre esse caso?

Angus Berwick

Repórter investigativo

Thomson Reuters

—----------------------------

De: Patrick Hillmann 

Data: Ter, 24 de maio de 2022 às 8:32h

Assunto: Re: Perguntas da Reuters para a Binance

Para: Berwick, Angus (Reuters)

Cc: Wilson, Tom (Reuters)

Olá -

Já que você está escrevendo sobre o Lazarus e a Hydra, você obviamente vai querer falar com Tigran Gambaryan e Matt Price -- ambos eram agentes seniores trabalhando nesses dois arquivos de casos e que agora estão liderando nossa equipe ciberforense -- 

Veja mais aqui:

https://www.securitymagazine.com/articles/96235-tigran-gambaryan-and-matthew-price-added-to-binance-investigations-team

Eles são ex-agentes federais, portanto, certas áreas deverão estar fora dos limites. Por exemplo, eles não podem compartilhar nenhuma informação que possa afetar o trabalho do caso que possa estar em andamento. 

Entretanto, se pudéssemos ter uma discussão de 15 minutos confidencial para fazer alguns preparativos, poderíamos passar os 45 minutos seguintes tendo uma conversa em off e acompanhamento com qualquer outra declaração escrita, se necessário.

Eles poderão ajudá-lo a entender melhor esses casos. Quanto às outras perguntas, vou analisá-las e ver o que podemos fazer. Elas têm 14 páginas e a maioria das perguntas datam de vários anos atrás, então precisaremos de uma semana, no mínimo, se você estiver realmente querendo respostas substanciais.

Atenciosamente,

Patrick

—---------------------------- 

De: Berwick, Angus (Reuters) 

Data: Ter, 24 de maio de 2022 às 9:40h

Assunto: RE: [EXT] Re: Perguntas da Reuters para a Binance

Para: Patrick Hillmann

Cc: Wilson, Tom (Reuters) 

Oi Patrick,

Obrigado por nos retornar. Teríamos enorme prazer em ter uma conversa com Tigran e Matt. No entanto, como da última vez, só poderíamos fazer isso oficialmente, porque gostaríamos de refletir as respostas da Binance com atribuição da história. Por favor, nos informe se isso será possível. Com relação às nossas perguntas, gostaríamos de suas respostas até o final da semana.

Atenciosamente,

Angus Berwick

Repórter investigativo

Thomson Reuters

—----------------------------

De: Patrick Hillmann 

Data: Ter, 24 de maio de 2022 às 11:47h

Assunto: Re: [EXT] Re: Perguntas da Reuters para a Binance

Para: Berwick, Angus (Reuters) 

Cc: Wilson, Tom (Reuters)

Então você não falará com eles a não ser que seja nas suas condições? Mesmo às custas da precisão de sua história? No interesse dos seus leitores, eu não sei como responder a isso além de encorajá-lo a repensar essa linha desnecessariamente difícil que você está adotando.

Como uma conversa confidencial, seguida por uma conversa em off, com respostas escritas oficialmente seria PIOR para sua história do que conversa nenhuma?

Precisamos realmente passar por isso novamente, em que vários indivíduos que aparecem em sua história (por exemplo: Navalny) tem que vir à tona depois e corrigir sua reportagem? Por que apenas não fazer o esforço extra e fazer certo na primeira vez?

Dada a natureza sensível das informações que eles detêm em relação a potenciais investigações em andamento, eles não vão falar para serem gravados e correrem o risco de serem citados erroneamente em informações com consequências. Esta é uma prática padrão para indivíduos que tiveram acesso a informações sensíveis, pois poderia haver ramificações legais para eles pessoalmente.

Além disso, você precisa fornecer as transações e endereços de carteira para os casos que você registra nas perguntas nº 1, nº 7, nº 11, nº 26, nº 27, nº30, nº 31, nº 33, nº 34 e nº 35. Ficaremos felizes em que nossa equipe forense interna analise os dados e forneça respostas holísticas para cada uma de suas perguntas para garantir a precisão. 

Novamente, quero tentar ajudá-lo a escrever uma história precisa.

Favor compartilhar as transações e endereços de carteira solicitados, além de me informar se vocês estão dispostos a se reunir com os investigadores em off com declarações suplementares escritas oficialmente. 

Atenciosamente,

Patrick

—---------------------------- 

De: Berwick, Angus (Reuters)

Data: Qua, 25 de maio de 2022 às 5:29h da manhã

Assunto: RE: [EXT] Re: Perguntas da Reuters para a Binance

Para: Patrick Hillmann

Cc: Wilson, Tom (Reuters) 

Prezado Patrick,

Lamentamos que a Binance tenha recusado nosso pedido de entrevista. Como explicamos anteriormente, não podemos nos comprometer a manter um briefing completo em off, pois não seria ético reter informações importantes de um artigo.

Com relação às perguntas específicas que você observou, em nosso e-mail anterior compartilhamos com a Binance os cálculos dos fluxos de dinheiro ilícito com base em nossas reportagens. Estas perguntas citam uma análise dos dados da blockchain, documentos judiciais e declarações das autoridades de aplicação da lei, e também fornecem uma discriminação para mostrar os principais contribuintes para o total geral. Esperamos que a Binance responda a esses números com base em sua total compreensão de seus negócios. 

Aguardamos a sua resposta até o final da semana.

Atenciosamente,

Angus Berwick

Repórter investigativo

Thomson Reuters

—----------------------------

De: Patrick Hillmann

Data: Qui, 26 de maio de 2022 às 9:12h

Assunto: Re: [EXT] Re: Perguntas da Reuters para a Binance

Para: Berwick, Angus (Reuters) 

Cc: Wilson, Tom (Reuters) 

Ei Angus,

Compartilhamos suas perguntas com a Chainalysis e elas não batem com os números que você está citando e nem com os nossos. Sugiro que você, pelo menos, os procure, pois claramente não entende o que significa a exposição "indireta", nem como depósitos em blockchain funcionam. 

Mais uma vez, ficaremos MUITO felizes em lhe dar uma hora inteira com nosso pessoal, mas terá que ser em off. E, por favor, não jogue o erro de representação disso como uma decisão "ética". Falamos com seus editores da última vez e ficou claro que a Reuters realiza centenas de entrevistas em off diariamente -- então não vamos brincar de fazer de conta. Você escreveu 10.000 palavras sobre nós este ano e o fez sem fazer o esforço mais básico para contar a história direito.

Por fim, como indiquei quando você nos contatou pela primeira vez, não conseguiremos obter respostas detalhadas e completas até segunda-feira. Você enviou 14 páginas de perguntas de vários parágrafos que remontam a quatro anos atrás (a maioria das quais são confusas e meândricas) e você se recusa a compartilhar QUALQUER fonte de dados que você cita em suas perguntas. É irracional e impossível obter respostas em menos de uma semana.

Patrick

—----------------------------

De: Berwick, Angus (Reuters) 

Data: Qui, 26 de maio de 2022 às 11:46h

Assunto: Re: [EXT] Re: Perguntas da Reuters para a Binance

Para: Patrick Hillmann

Cc: Wilson, Tom (Reuters) 

Obrigado Patrick, segunda-feira está bom o bastante. Aguardamos ansiosamente as respostas da Binance.

 Atenciosamente,

Angus Berwick

Repórter investigativo

Thomson Reuters

www.reuters.com

—----------------------------

De: Berwick, Angus (Reuters) 

Data: Sexta-feira, 27 de maio de 2022 às 6:41h

Assunto: RE: [EXT] Re: Perguntas da Reuters para a Binance

Para: Patrick Hillmann 

Cc: Wilson, Tom (Reuters) 

Prezado Patrick,

Dando seguimento às nossas perguntas anteriores, aqui está a discriminação completa do cálculo a que chegamos, para sua avaliação. Por favor, nos informe se você tiver algum comentário a respeito desse detalhamento e dos casos mencionados.

 Atenciosamente,

Angus

Datas

Caso

País 

Quantia

Mercados darknet

2017-Abril 2022

Mercado Hydra

Rússia

US$ 781 milhões de dólares

2017-Fevereiro 2022

 Outros mercados darknet

Diversos

US$58 milhões de dólares

Golpes

2019-2021

Esquema ponzi da Finiko

Diversos

US$838 milhões de dólares

2020-2022

Esquemas europeus de fraude em investimentos

Diversos

Pelo menos US$10 milhões de dólares 

2021

Esquema Thodex

Turquia

US$17 milhões de dólares

2021

Caso de fraude da Cyber Storm

Paquistão 

US$100 milhões de dólares

2021

Fraude do Fetch.ai

Grã-Bretanha 

US$2,6 milhões de dólares

2021

Fraude StableMagnet

Hong Kong, diversos

US$22,3 milhões de dólares

2017-2022

Outras fraudes

Diversos

US$ 110 milhões de dólares

Hacking

2018

Zaif

Japão

$10 milhões

2020

Electrum

Diversos

US$13 milhões de dólares

2020

Eterbase

Eslováquia

US$3 milhões de dólares

2021

Outros casos de hacking

Diversos

US$1 milhão de dólares

Outros

2020

Caso de violações de corretoras estrangeiras WazirX

Índia

US$382 milhões de dólares

Angus Berwick

Repórter investigativo

Thomson Reuters

Leia nossa resposta

De: Patrick Hillmann 

Data: Segunda-feira, 30 de maio de 2022 às 16:54h

Assunto: Re: [EXT] Re: Perguntas da Reuters para a Binance

Para: Berwick, Angus (Reuters) 

Cc: Wilson, Tom (Reuters)

Angus,

Aqui está. Se você puder nos avisar quando a história for publicada, ficarei muito grato. Realmente espero ver mais de nossas respostas refletidas neste artigo do que em iterações anteriores. Favor observar as respostas sobre direta x indireta. Vocês continuam a confundir os dois. Uma simples chamada para a Chainalysis pode corrigir isso.

Tenha um bom dia!

Atenciosamente,

Patrick

Perguntas

1. A partir de um exame dos dados da blockchain, registros judiciais e declarações das autoridades policiais, a Reuters calculou que a Binance processou transações totalizando, pelo menos, US$2,4 bilhões de dólares provenientes de hacking, fraudes em investimentos e vendas online de drogas ilegais entre 2017 e 2022. A Reuters compartilhou esse cálculo com duas empresas líderes em análise no setor, que concordaram com a estimativa. O cálculo inclui várias dezenas de casos pequenos e os seguintes casos grandes: US$780 milhões no Mercado Hydra, US$840 milhões de dólares do esquema ponzi da Finiko, US$100 milhões de dólares do caso de fraude da Cyber Storm do Paquistão e US$381 milhões de dólares do caso de apostas ilegais online da WazirX. 

  • A Binance considera esse cálculo preciso? Caso contrário, por favor poderia explicar onde se encontram as imprecisões?

  • A Binance tem algum comentário complementar sobre esses números?

Estes números não são precisos e confirmamos com a Chainalysis que estes números também não refletem as estimativas deles. Como a Reuters rejeitou nosso pedido de revisão dos dados nos quais se baseiam essas estimativas, não há maneira de darmos uma resposta significativa. Um dos principais benefícios da blockchain é o registro imutável das transações. Caso a Reuters queira compartilhar as transações e os detalhes da carteira em que se baseiam estas estimativas, nós as revisaremos com prazer. Entretanto, é muito provável que estejam confundindo exposição "direta" com "indireta" e incluindo dados de depósito, pelo que obviamente uma plataforma só pode ser responsabilizada após um depósito potencialmente ilícito ser feito. 

Por exemplo, imagine que um traficante de drogas caminha até sua casa e enfia um saco com material ilícito em sua caixa de correio. Obviamente, você não poderia tê-lo impedido de depositar o material ilícito, mas agora cabe a você fazer a coisa certa, e entrar em contato com as autoridades policiais e lhes fornecer as informações que precisam para capturar o infrator. É por isso que Binance já gastou dezenas de milhões de dólares contratando e fornecendo recursos para a mais sofisticada equipe ciberforense do planeta, composta por mais de 120 especialistas em segurança e indústria em todo o mundo, incluindo ex-investigadores seniores do IRS (o Imposto de Renda norte-americano), o FBI, o Serviço Secreto dos EUA, a Europol, a Polícia Nacional Holandesa e agências no Reino Unido, Singapura e Brasil.

2. A Chainalysis, uma empresa de pesquisa de blockchain, concluiu, em um relatório de 2020, que a Binance recebeu fundos criminosos totalizando US$770 milhões de dólares apenas em 2019, mais do que qualquer outra corretora de criptomoedas. Após isso, o Sr. Zhao acusou a Chainalysis, no Twitter, de "má etiqueta de negócios".

  • Por que o Sr. Zhao acusou Chainalysis de "má etiqueta de negócios"?

  • A Binance considerou o relatório da Chainalysis preciso? Caso contrário, poderia apontar as imprecisões?

A Chainalysis provou ser um ativo inestimável na luta contra o crime cibernético e financeiro. Temos uma excelente relação de trabalho com a Chainalysis.  

Ao longo das perguntas feitas à Binance, a Reuters tem confundido exposição direta e indireta. 

Por exemplo, exposição indireta: Um conhecido vendedor da Hydra vende algo na Hydra e recebe 1 BTC em sua carteira. Eles então enviam este BTC para outra pessoa por qualquer motivo, não necessariamente ilícito. Essa pessoa então transfere parte desse BTC para outra pessoa, que não conhece seu histórico. Essa terceira pessoa, em seguida, deposita parte disso em sua conta da Binance. A Binance agora tem exposição indireta à Hydra. 

versus 

Exposição direta: Um fornecedor identificado da Hydra deposita diretamente em uma conta da Binance. Agora, a Binance tem exposição direta à Hydra. 

3. Um artigo nosso, publicado em janeiro, mostrou que a Binance mantinha controles fracos contra a lavagem de dinheiro enquanto prometia um cumprimento mais rigoroso, apesar das preocupações levantadas por pessoas seniores da empresa. Em resposta a esse artigo, a Binance disse que a reportagem estava "extremamente desatualizada".

  • A Binance tem algum comentário complementar sobre nosso artigo de janeiro? De que forma o relatório estava desatualizado?

Com todo respeito, seu relatório de janeiro estava mal-informado e se baseou em informações desatualizadas para tentar estabelecer uma narrativa imprecisa sobre como a Binance opera hoje. Em 16 de dezembro de 2021, a Binance publicou um blog que detalha como utiliza o KYC para manter os usuários seguros. A Reuters não refletiu o conteúdo desse blog em seu artigo, apesar de ter sido previamente sinalizada sobre ele. 

4. Durante uma videochamada de 2020 com funcionários, o Sr. Zhao disse que as regras Know-your-customer - KYC (conheça-seu-cliente) eram "infelizmente uma exigência" dos negócios da Binance.

  • Por que o Sr. Zhao afirmou que as regras de KYC são "infelizmente uma exigência"? Será que ele ainda mantém esta visão? 

  • O Sr. Zhao tem algum comentário complementar sobre esta declaração? 

CZ declarou publicamente, e a política da empresa Binance foi publicada confirmando, que as regras do Know-your-customer (KYC) são tanto obrigatórias quanto bem-vindas, pois são essenciais para promover um ambiente seguro para o primeiro bilhão de usuários do setor Web3. Nem todos os nossos pares ou concorrentes concordam conosco, nem muitos usuários, mas somos inabaláveis em nossa crença de que a KYC é de grande benefício para os usuários agora e a longo prazo. 

5. Nossos relatórios indicam que, às vezes, a equipe de compliance da Binance tem lutado com sua carga de trabalho. Em janeiro de 2019, o Sr. Zhao pediu a outros departamentos que ajudassem a equipe de compliance a executar verificações de histórico devido a um número "esmagador" de novos usuários. Um membro da equipe reclamou para colegas que um usuário conseguiu abrir uma conta enviando três cópias do mesmo recibo de uma refeição em um restaurante indiano.

  • A Binance tem algum comentário sobre este relato?

  • Quantos funcionários a equipe de compliance da Binance tinha em janeiro de 2019? Quantos ela tem agora?  

Hoje, a verificação KYC da Binance é altamente sofisticada, envolvendo uma ampla gama de fornecedores externos que são líderes, e supera, em muitos casos, as exigências vistas nas finanças tradicionais. Além disso, continuamos a construir novas parcerias com alguns dos maiores especialistas do mundo na área. Por exemplo, recentemente nos associamos à empresa de análise de dados Kharon e ao provedor de triagem baseado na nuvem, o Neterium, para fortalecer ainda mais nossas capacidades de KYC e melhorar ainda mais nossa habilidade de detectar atividade ilegal de cripto em nossa plataforma. 

6. Nossa reportagem indica que, no final de 2017, o Sr. Zhao revelou uma nova estratégia para a próxima fase de desenvolvimento da Binance. O Sr. Zhao disse: "Fazer tudo para aumentar nossa participação no mercado e nada mais". O Sr. Zhao disse que esse era "o único objetivo para toda a empresa" antes do lucro, da receita e do conforto.

  • Por que o Sr. Zhao instigou essa nova estratégia?

  • Como esta nova estratégia afetou a aplicação da lei por parte da Binance?

  • Compliance era uma prioridade menor do que a participação no mercado da Binance no momento em que esta estratégia foi lançada?

  • O Sr. Zhao tem algum comentário complementar sobre estas declarações? 

Nem CZ nem qualquer outro líder empresarial da Binance jamais sugeriu que o aumento da participação de mercado deveria suplantar as obrigações de compliance. 

REDES DARK

7. A Reuters analisou dados detalhados sobre as transações de seus clientes em sites "darknet". De acordo com os dados, a Binance processou US$780 milhões de dólares em vendas de drogas no maior mercado de darknet do mundo, um site em russo chamado Hydra, de 2017 a 2022, o que a tornou a corretora mais popular entre os usuários da Hydra.

  • A Binance tem algum comentário sobre esses números? A Binance os considera precisos? Caso contrário, você pode explicar onde são imprecisos?

Como a maior corretora do mundo, é lógico que uma porcentagem significativa de todas as transações de cripto sejam processadas através da Binance.  Entretanto, este número é impreciso e exagerado. Sugerimos que você procure a Chainalysis, que confirmou para nós que esses números estão incorretos. 

Além disso, você está confundindo exposição "direta" e "indireta" e incluindo dados de depósito, quando uma plataforma só pode ser responsabilizada pelo que faz após um depósito potencialmente ilícito ser feito.  

Por exemplo, imagine que um traficante de drogas caminha até sua casa e enfia um saco com material ilícito em sua caixa de correio. Obviamente, você não poderia tê-lo impedido de depositar o material ilícito, mas agora cabe a você fazer a coisa certa, e entrar em contato com as autoridades policiais e lhes fornecer as informações que eles precisam para capturar o infrator. É por isso que Binance gastou dezenas de milhões de dólares para contratar e recrutar a mais sofisticada equipe ciberforense do planeta, composta de 120 especialistas em segurança e investigação de todo o mundo, incluindo ex-investigadores seniores do IRS (o Imposto de Renda norte-americano), FBI, Serviço Secreto dos EUA, da Europol, da Polícia Nacional Holandesa e agências no Reino Unido, Singapura e Brasil. 

8. Em abril, o Departamento de Justiça dos Estados Unidos apreendeu os servidores da Hydra e indiciou seu suposto administrador. O Departamento de Justiça disse que a Hydra havia recebido, no total, cerca de US$5,2 bilhões em criptomoedas para a venda de drogas.

  • A Binance tem algum comentário sobre a investigação do Departamento de Justiça acerca da Hydra? 

  • A Binance foi contatada pelas autoridades norte-americanas ou alemãs a respeito da Hydra? Como a Binance respondeu a qualquer pedido de informação? 

Foram enviados pedidos a todas as principais corretoras relacionadas à Hydra. A Binance foi a primeira corretora a responder e a oferecer assistência. Também é importante observar que instituições financeiras mais tradicionais foram utilizadas para financiar o funcionamento da Hydra e do próprio mercado.  

9. Nos fóruns da Hydra em russo, que analisamos antes do encerramento do site, desde 2018, os clientes recomendaram o uso da Binance para pagar os vendedores, citando a anonimidade que a Binance fornecia a seus clientes, no momento, permitindo que eles se registrassem com apenas um endereço de e-mail. Um usuário escreveu: "Esta é a maneira mais rápida e barata que já tentei". Os traders trocaram dezenas de mensagens em 2021 e no início de 2022 sobre o uso da Hydra no próprio chat de Telegram da comunidade russa da Binance. Um deles escreveu, no ano passado, "A Hydra está prosperando".

  • A Binance estava ciente de que os usuários da Hydra estavam usando a Binance para processar transações?

  • A Binance tem algum comentário complementar sobre essas postagens?

Hoje, a verificação da Binance KYC é altamente sofisticada envolvendo uma ampla gama de fornecedores externos que são líderes, superando, em muitos casos, as exigências vistas nas finanças tradicionais. Além disso, continuamos a construir novas parcerias com alguns dos maiores especialistas do mundo na área. Como exemplo, recentemente nos associamos à empresa de análise de dados Kharon e ao provedor de triagem baseado na nuvem, o Neterium, para fortalecer ainda mais nossas capacidades de KYC e melhorar ainda mais nossa habilidade de detectar atividade cripto ilegal em nossa plataforma.

10. De acordo com um relatório do Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crimes, a Hydra aumentou a disponibilidade de drogas na Rússia e provocou um aumento na demanda de psicoestimulantes sintéticos como metanfetamina e mefedrona. As mortes por overdose quase dobraram entre 2018 e 2020, com casos de infecções relacionadas a drogas como a hepatite C crônica também em ascensão, mostram os números da agência antidrogas da Rússia. A Administração de Fiscalização de Drogas dos EUA disse que os serviços da Hydra "ameaçam a segurança e a saúde das comunidades em todo o mundo".

  • A Binance tem algum comentário sobre o impacto da Hydra na Rússia e sobre as afirmações específicas das duas agências antidrogas?

Trabalhamos em estreita colaboração com as autoridades policiais - incluindo o DEA - para atacar o comércio ilícito de drogas diariamente. Por exemplo, há poucas semanas, ajudamos o DEA a identificar e apreender 130 contas ligadas a suspeitas de lavagem de dinheiro de drogas no México. Tudo isso faz parte de nosso trabalho diário e da colaboração efetiva com as autoridades policiais.

Na verdade, a Binance atualmente emprega o melhor da equipe que liderou a investigação, o que resultou na remoção do Mercado Hydra.   

Matthew Price, atual Chefe de Inteligência e Investigações da Binance - Américas, lançou a investigação do Mercado Hydra e liderou a equipe que empregou técnicas sofisticadas de investigação para atacar e desmantelar o maior mercado darknet do mundo. Nossa equipe de investigação emprega as mesmas técnicas sofisticadas para proteger nossos usuários e auxiliar as forcas de aplicação da lei no ataque e desmantelamento das redes daqueles que procuram explorar a blockchain para fins criminosos.    

11. Uma usuária da Hydra nos disse que ela começou a comprar mefedrona e quetamina na Hydra em 2019 para ajudar a lidar com seu distúrbio bipolar. Amigos que usaram Hydra, disseram a ela que a Binance era a maneira mais segura de pagar aos traficantes. Alguns deles usaram informações pessoais falsas para abrir contas na Binance, ela disse, mas ela fez upload de uma cópia de seu passaporte. A Binance nunca bloqueou ou consultou nenhum de seus pagamentos. Ela disse que o anonimato do sistema facilitou o processo. Ela continuou a usar a Hydra e a Binance até o fechamento.

  • A Binance tem algum comentário a fazer sobre a conta dessa pessoa? 

  • A Binance estava ciente de que os usuários da Hydra estavam usando a Binance?

Hoje, a verificação da Binance KYC é altamente sofisticada envolvendo uma ampla gama de fornecedores externos que são líderes, superando, em muitos casos, as exigências vistas nas finanças tradicionais. Além disso, continuamos a construir novas parcerias com alguns dos maiores especialistas do mundo na área.  Como exemplo, recentemente nos associamos à empresa de análise de dados Kharon e ao provedor de triagem baseado na nuvem, o Neterium, para fortalecer ainda mais nossas capacidades de KYC e melhorar ainda mais nossa habilidade de detectar atividade cripto ilegal em nossa plataforma.

12. Nossa reportagem indica que a Binance estava ciente do risco de finanças ilegais na Rússia. O departamento de compliance da Binance atribuiu à Rússia uma classificação de risco "extremo" em 2020, citando avaliações de lavagem de dinheiro não-especificadas pelo Departamento de Estado dos EUA. Nesses casos, a política da empresa exigia que a Binance não aceitasse usuários, de acordo com um documento de classificação de risco produzido pelo departamento de compliance da Binance. Relatórios do Departamento de Estado de 2019 e 2020, sem mencionar a Hydra ou a Binance, advertiram que as organizações de tráfico de drogas na Rússia estavam usando moedas virtuais para lavar os lucros.

  • A quais avaliações do Departamento de Estado dos EUA se referia o departamento de compliance da Binance?

  • Que ações foram tomadas pela Binance para mitigar o risco de finanças ilegais e lavagem de dinheiro na Rússia?

  • A Binance tem algum comentário complementar sobre esse relatório? 

A Binance tomou mais medidas contra as operações de lavagem de dinheiro russas do que qualquer corretora de cripto até o momento. Isto inclui a remoção da Suex, Chatex e Garantex da Binance e ajudar as autoridades legais a remover estes maus agentes da plataforma em todo o setor.

Também é inteiramente correto dizer que, sem as criptos, o caso Hydra nunca teria sido resolvido. A capacidade de rastrear o fluxo de fundos para identificar onde o mercado estava hospedado é o motivo pelo qual o caso foi fechado. 

O fato é que a equipe de investigadores especializados da Binance escreveu a cartilha para alavancar o rastreamento de blockchain para identificar e derrubar os piores dos piores agentes no espaço cripto, incluindo o Mercado Hydra.  Eles continuam a alavancar essas habilidades para proteger nossos usuários e ajudar na aplicação da lei e no desmantelamento daqueles que procuram explorar o blockchain para fins criminosos.   

13. A Binance visava a Rússia para expansão em 2018, dizendo em um comunicado de imprensa de então que sua comunidade cripto era "hiperativa". Nosso artigo publicado em abril detalha os esforços da Binance para dominar o mercado russo de criptomoedas. A Binance continuou a prestar serviços limitados na Rússia desde a invasão da Ucrânia pelo país.

  • A Binance estava ciente de seu uso pelos usuários da Hydra enquanto esta aumentava seu mercado na Rússia?

  • A Binance tem mais algum comentário a fazer sobre seu mercado russo? 

Misturar os planos de crescimento da Hydra e da Binance para a Rússia é excessivamente criativo, para dizer o mínimo. A Reuters parece estar insinuando que cada russo estava "ciente" da Hydra e presume que todos os clientes russos estavam se dedicando à Hydra. Isto é ridículo. 

Uma análise da Chainalysis, ou qualquer outra ferramenta, mostra que todas as corretoras principais, incluindo a Coinbase, a Bittrex, a Paxful, a KuCoin e a Huobi, tiveram exposição indireta à Hydra. Isto é tanto um sinal de quão grande era o mercado Hydra, quanto de quão enganosa é uma medida de exposição indireta.   

Hoje, após as sanções internacionais contra a Rússia, os usuários russos com carteiras que ultrapassem o valor de EUR 10.000 não estão autorizados a fazer trades na Binance.

LAZARUS

14. Nosso relatório indica que um grupo norte-coreano de hacking conhecido como Lazarus usou a Binance para lavar uma quantia de criptomoedas roubadas. O governo dos Estados Unidos e as Nações Unidas acusaram o Lazarus de realizar cyber-roubos para financiar o programa de armas nucleares da Coreia do Norte. A Chainalysis estimou que o Lazarus roubou criptomoedas no valor de US$ 1,75 bilhões entre 2017 e 2020 que, em seguida, passou por várias corretoras. A Chainalysis não identificou as corretoras.

  • A Binance tem algum comentário sobre esse relatório e sobre a estimativa da Chainalysis?

  • Que medidas foram tomadas para evitar que o Lazarus usasse a Binance para lavar criptomoedas roubadas?

Na Binance compartilhamos proativamente a inteligência interna com as autoridades policiais para mapear globalmente o modus operandi da Coreia do Norte. Também aproveitamos nossas capacidades de investigação internas para bloquear fundos norte-coreanos que tentam tocar nossa plataforma. Não há uma única corretora lá fora que a Coreia do Norte não tente utilizar, mas acreditamos que nenhuma outra corretora é tão agressiva em sua luta contra eles como a Binance.

Especificamente, diversos membros da equipe Binance estiveram envolvidos na investigação inicial que levou à identificação do grupo e ao rastreamento dos fundos provenientes do roubo de US$ 250 milhões de uma corretora. A grande maioria dos fundos foi para outras corretoras.

15. Em setembro de 2020, o Lazarus invadiu uma corretora de criptomoedas eslovaca chamada Eterbase e roubou moeda virtual no valor de cerca de US$ 5 milhões. No dia seguinte os hackers abriram dezenas de contas de anônimas na Binance, usando apenas e-mails para identificação, e dentro de 30 minutos fizeram trade com aproximadamente metade do cripto roubado da Eterbase, de acordo com a correspondência da Binance com a polícia nacional da Eslováquia.

  • A Binance tem algum comentário sobre o hacking da Eterbase e o uso que os hackers fazem da Binance para lavar parte do dinheiro? 

Cooperamos plenamente com os pedidos recebidos das autoridades eslovacas e os ajudamos a identificar as contas relevantes na Binance, assim como outras corretoras. 

16. Depois que as notícias do hacking da Eterbase circularam, o Sr. Zhao tuitou: "Faremos o que pudermos para ajudar". Mas quando a Eterbase enviou um e-mail ao centro de suporte da Binance, em 10 de setembro de 2020, um membro da equipe da Binance disse à empresa que a Binance não poderia compartilhar nenhum dado de conta.

  • Após o tuíte do Sr. Zhao, o que a Binance fez para ajudar a Eterbase?

  • A Binance recusou compartilhar dados de conta com a Eterbase? E, em caso afirmativo, por quê?

  • A Binance tem algum comentário complementar a fazer?

Após as notícias da Eterbase circularem, a Binance cooperou plenamente com as solicitações recebidas das autoridades eslovacas. A Binance ajudou a polícia eslovaca diretamente a identificar as contas relevantes tanto na Binance quanto em outras corretoras. 

A Binance também conversou diretamente com o CEO da Eterbase. O pedido de dados em si foi recebido através do nosso canal de Law Enforcement (Aplicação da Lei) quando foi de fato elaborado pelo advogado da Eterbase; respondemos, afirmando que para a Binance poder partilhar quaisquer dados relacionados com o cliente, exigimos um pedido de uma agência governamental de autoridade policial. Respondemos ao pedido real de da autoridade policial, fornecendo dados de inteligência acionável, depois de haver recebido a solicitação da Polícia Eslovaca. 

17. A Eterbase apresentou uma queixa criminal em setembro de 2020 à Agência Nacional do Crime da Eslováquia, que solicitou informações à Binance, dizendo em uma carta que os fundos foram roubados por "atacantes anônimos unidos sob o grupo de hackers Lazarus". A Binance declinou, dizendo à polícia que não conseguiam identificar as contas ligadas ao hacking. No mês de julho seguinte, após outro pedido da polícia, a Binance enviou os registros da agência em 24 contas, dizendo que estavam vazias há "mais de nove meses", já que "os bens foram imediatamente negociados em trading".

  • Por que a Binance inicialmente não pôde identificar as contas ligadas ao hacking?

  • A Binance tem algum comentário complementar sobre o incidente incorrido pela polícia e pela Eterbase? 

Recebemos os pedidos iniciais da autoridade policial em 3 de junho de 2021. A consulta inicial solicitou detalhes sobre endereços que não pudemos identificar como endereços de depósito. Mais tarde, revelou-se que estes eram, de fato, endereços de hot wallets (carteiras quentes). Esses endereços não puderam ser vinculados a um usuário específico, enquanto o pedido subsequente, mais detalhado, da autoridade policial nos permitiu identificar os endereços reais de depósito na Binance, assim como outras corretoras, e fornecemos os relatórios relevantes à polícia eslovaca. 

18. Os registros de conta que a Binance enviou à polícia eslovaca mostram que as únicas informações pessoais que a Binance tinha sobre os titulares da conta eram seus endereços de e-mail da Protonmail, muitos dos quais baseados em nomes bem conhecidos como "benjaminfranklin" e "garathbale". Dentro de meia hora após a abertura da maioria das contas, os hackers do Lazarus passaram por uma "verificação de segurança" não-especificada, o que lhes permitiu sacar as criptomoedas. Em seguida, cada conta converteu partes dos fundos roubados em pouco menos de dois bitcoins, o limite de saque para uma conta básica.

  • Em que consiste uma "verificação de segurança" de uma conta? Como a Binance poderia realizar uma verificação de segurança em contas anônimas?

  • A Binance tem algum comentário complementar sobre essas transações? 

Hoje, a verificação da Binance KYC é altamente sofisticada envolvendo uma ampla gama de fornecedores externos que são líderes, superando, em muitos casos, as exigências vistas nas finanças tradicionais. Além disso, continuamos a construir novas parcerias com alguns dos maiores especialistas do mundo na área.  Como exemplo, recentemente nos associamos à empresa de análise de dados Kharon e ao provedor de triagem baseado na nuvem, o Neterium, para fortalecer ainda mais nossas capacidades de KYC e melhorar ainda mais nossa habilidade de detectar atividade cripto ilegal em nossa plataforma. 

19. Um documento de compliance da Binance 2020 diz que a corretora não forneceria nenhum negócio aos usuários norte-coreanos devido às sanções dos Estados Unidos. Mas os titulares de contas do Lazarus usaram redes privadas virtuais para obscurecer a localização de seus dispositivos, como nossos relatórios mostram.

  • A Binance sabia que usuários norte-coreanos estavam usando VPNs para acessá-la?

  • A Binance tomou medidas para impedir que usuários sediados na Coreia do Norte ou em outro lugar usassem VPNs para acessar sua plataforma? Se for o caso, por favor, pode dar detalhes?

  • A Binance tem algum comentário complementar sobre o uso de VPNs?

Operadores do estado norte-coreano empregam meios sofisticados para escapar das restrições em todas as empresas financeiras, incluindo os bancos tradicionais. Isto inclui empresas de fachada, documentos forjados de alta qualidade, endereços IP de países terceiros e outros meios para contornar os controles. Isto não é exclusivo da Binance. Sugerimos que a Reuters leia mais informações aqui: https://home.treasury.gov/system/files/126/20220516_dprk_it_worker_advisory.pdf 

Na Binance, empregamos análises sofisticadas e um trabalho de investigação aprofundada para identificar as assinaturas dos agentes estatais norte-coreanos e monitorar e interromper proativamente suas tentativas de abuso de nossa plataforma (e violação de nossos Termos de Serviço). Os membros da equipe Binance estão conduzindo o setor e o governo neste espaço e são reconhecidos como especialistas no combate a lavagem de criptomoedas norte-coreana. Trabalhamos lado a lado com inúmeras agências governamentais que atacam o uso ilícito de cripto pela Coreia do Norte.

Entretanto, a Binance foi capaz de identificar e fechar inúmeras contas ligadas aos operadores norte-coreanos. Conseguimos verificar quais VPNs eles estavam usando e usamos essas informações para identificar essas contas. 

Por uma questão de política, a Binance desencoraja os usuários a usar VPNs para acessar seus serviços.

20. A Eterbase não conseguiu rastrear ou recuperar os fundos. Após o hacking, ela interrompeu suas operações e mais tarde decretou falência. O fundador da Eterbase, Robert Auxt, diz: "A Binance não tinha ideia de quem estava movimentando dinheiro através de sua corretora".

  • Como a Binance responde à declaração do Sr. Auxt?

  • A Binance tem algum comentário adicional sobre a Eterbase?

A Binance tem visibilidade clara de sua base de usuários porque exigimos que nossos usuários passem pelo mais rigoroso processo KYC do setor. A última vez que a Binance contactou o investigador eslovaco, no sábado em 19 de fevereiro de 2022, e ofereceu mais assistência com o caso e perguntou ao investigador sobre sua disponibilidade para uma chamada de vídeo. O investigador não respondeu.

21. Em abril, após outro hacking do Lazarus, no qual eles roubaram mais de US$ 600 milhões do projeto Ronin Blockchain, o Sr. Zhao disse no Twitter que uma quantia não-especificada do dinheiro foi transferida para a Binance. O Sr. Zhao disse que a Binance havia recuperado quase US$ 6 milhões.

  • Que foi o montante total dos fundos hackeados transferido para a Binance?

  • A Binance recuperou mais fundos?

  • A Binance foi usada pelo Lazarus para trocar fundos roubados em algum outro hacking? 

O recente roubo Ronin/Axie pelo Lazarus foi para outras grandes corretoras. Na Binance conseguimos identificar e congelar mais de US$ 5 milhões do hacking do projeto Ronin, que eventualmente acabou na Binance. Estamos agora auxiliando as autoridades policiais nessa investigação. 

Em resumo, a Coreia do Norte tem tentado usar diversas corretoras e plataformas fiduciárias para lavar fundos por anos. A Binance alveja esses agentes agressivamente e lidera o setor na identificação e neutralização desses infratores. Estamos trabalhando ativamente com as autoridades policiais no ataque a diversas campanhas criminosas norte-coreanas, compartilhando inteligência, congelando contas e fechando suas redes antes que elas possam ter sucesso em escapar com fundos roubados. 

MONERO 

22. Desde 2017, a Binance tem permitido aos traders em sua plataforma comprar e vender a criptomoeda Monero, que obscurece os endereços digitais dos remetentes e destinatários, oferecendo aos usuários um anonimato quase total. Um Guia do Iniciante para Monero criado pela Binance, e atualmente disponível no site da Binance, diz que Monero é "desejável para aqueles que buscam verdadeira confidencialidade financeira". Os dados de trading da Binance mostram que agora ela processa transações de Monero no valor de mais de US$ 200 milhões por dia, muito mais do que outras corretoras.

  • Por que a Binance decidiu permitir que traders comprassem e vendessem Monero?

  • A Binance planeja continuar a oferecer trading de Monero?

  • A Binance tem algum comentário complementar a fazer sobre seu trading de Monero?

Detalhes sobre como a Binance avalia projetos estão disponíveis aqui https://www.binance.com/en/support/faq/053e4bdc48364343b863d1833618d8ba

23. Agências de aplicação da lei em todo o mundo alertaram que o anonimato de Monero faz dele uma ferramenta potencial para quem faz lavagem de dinheiro. O Departamento de Justiça dos EUA, em um relatório de 2020, disse que considerava o uso de "criptomoedas garantidoras de anonimato" como Monero "uma atividade de alto risco, que seria indicativa de possível conduta criminosa".

  • A Binance concorda com a opinião do Departamento de Justiça dos EUA sobre Monero?

  • Que ações a Binance adotou para mitigar tal "atividade de alto risco"? 

Há muitas razões legítimas pelas quais os usuários exigem privacidade - por exemplo, quando se nega a ONGs e grupos de oposição em regimes autoritários acesso seguro aos fundos. O direito legítimo à privacidade é a razão pela qual muitos provedores de tecnologia fornecem encriptação em seus dispositivos e serviços de mensagens. 

24. O Sr. Zhao falou a favor das "moedas de privacidade", como Monero. Durante uma videochamada de 2020 com funcionários, o Sr. Zhao disse que a privacidade fazia parte da "liberdade financeira" das pessoas. O Sr. Zhao não mencionou o Monero, mas disse que a Binance havia financiado outros projetos de moedas de privacidade.

  • Qual é a opinião do Sr. Zhao sobre Monero? Sua opinião mudou desde 2020?

  • O Sr. Zhao mais algum comentário complementar sobre Monero e moedas de privacidade? 

Liberdade financeira, privacidade e assistência eficaz às agências de aplicação da lei coexistem como resultado de políticas e práticas adequadas de AML na plataforma da Binance. Consulte nosso blog sobre KYC, Verificação de Identidade, e como ela é cada vez mais importante para o cripto.

25. Nos fóruns da darknet que analisamos, dezenas de usuários escreveram sobre comprar Monero na Binance para a compra de drogas ilegais. Um deles escreveu que Monero era essencial para qualquer pessoa comprando drogas na dark web.

  • A Binance sabia que seus usuários estavam usando Monero para comprar drogas na dark web? Em caso afirmativo, que medidas foram tomadas para evitar tal uso?  

Somos contra qualquer pessoa que utilize cripto, tecnologia de blockchain ou dinheiro para comprar ou vender drogas ilegais. Assim, cumprimos todos os requisitos de AML e recomendamos que todos os usuários façam o mesmo, usando corretoras regulamentadas, como a Binance, sabendo que as verificações AML apropriadas serão executadas em segundo plano.  

Também acreditamos que a privacidade é um direito fundamental e apoiamos as iniciativas orientadas para a privacidade. Portanto, na Binance, nos esforçamos para oferecer aos titulares de contas que fizeram o KYC, diferentes escolhas e diferentes níveis de privacidade, incluindo o uso das moedas de privacidade listadas. 

Entretanto, é fundamental que todos os titulares de conta sigam as leis da jurisdição onde quer que residam quando se trata de trading de cripto. Sempre ajudaremos as autoridades policiais na luta contra o crime, incluindo o comércio de drogas ilegais.  

26. Nossos relatórios indicam que hackers usaram a Binance para converter fundos roubados em Monero. Em agosto de 2020, hackers sequestraram uma carteira de criptomoedas pertencente a um senhor australiano chamado Steve Kowalski. E conseguiram tal feito o enganando para que baixasse malware. Eles removeram os 1.400 bitcoins que ele tinha de patrimônio na carteira, valendo cerca de US$ 16 milhões na época. Investigadores contratados pelo Sr. Kowalski rastrearam a maioria de seus bitcoins através de uma série de carteiras até quatro contas da Binance, onde as moedas foram trocadas por Monero, de acordo com testemunhos e relatórios de análise de blockchain arquivados como parte de uma queixa civil em andamento que o Sr. Kowalski apresentou no ano passado contra a Binance e outras partes no condado de Miami-Dade, Flórida.

  • A Binance tem algum comentário a fazer sobre o caso do Sr. Kowalski?

  • A Binance tem algum comentário sobre a investigação do Sr. Kowalski acerca do roubo de seus fundos? 

Em 3 de outubro de 2020, a Coinfirm entrou em contato com a Binance em nome do Sr. Kowalski.  Os investigadores da Binance analisaram as descobertas da Coinfirm e instituíram um congelamento temporário das quatro contas de usuários identificadas pela Coinfirm, por sete dias. Isso notificando a Coinfirm que esse congelamento era temporário e que a Coinfirm ou o Sr. Kowalski precisariam solicitar que as autoridades policiais contatassem a Binance sobre as reivindicações do Sr. Kowalski. Fornecemos instruções claras à Coinfirm, incluindo um link para onde os pedidos das autoridades policiais possam ser apresentados em nosso portal da Web. As autoridades policiais não contactaram a Binance até a semana seguinte em relação às reivindicações do Sr. Kowalski e o congelamento temporário foi suspenso.  

Um policial das autoridades policiais alemãs entrou em contato com a Binance em 31 de outubro de 2020, solicitando congelamento da conta.  No entanto, esse oficial nunca respondeu às nossas perguntas de acompanhamento.   

27. A investigação do Sr. Kowalski mostrou que um consultor de software norte-americano, chamado Brandon Ng, então morando na Flórida, era o proprietário das contas da Binance. O Sr. Ng testemunhou ao tribunal que um parceiro de trading de cripto, que ele conheceu online apenas pelo nome de usuário MoneyTree, depositou as bitcoins em suas contas da Binance. MoneyTree , segundo o Sr. Ng, lhe pagou uma comissão de 1% para converter o bitcoin em Monero na Binance e depois transferi-lo de volta.

  • A Binance tem algum comentário sobre a atividade de trading de Monero do Sr. Ng's na rede Binance?

  • A Binance tem algum comentário complementar sobre o Sr. Ng? 

O protocolo da Binance é investigar todas as alegações de má conduta sobre atividades conduzidas na plataforma da Binance.  Se nossos investigadores profissionais descobrirem provas confiáveis de atividade inapropriada, eles tomarão as medidas adequadas.   

Nessa situação, a Binance foi clara e direta com a Coinfirm sobre o que precisávamos para restringir as quatro contas para além do período temporário, e compartilhamos nossa abertura para cooperação com a aplicação da lei.  

28. O trading de Monero do Sr. Ng já havia antes levantado alarmes na corretora de criptomoedas Poloniex, onde ele também tinha conta. Em meados de 2009, a conta Poloniex do Sr. Ng foi congelada após ter sido marcada com alerta por "exposição de alto risco" à lavagem de dinheiro devido a saques de Monero, totalizando mais de US$ 1 milhão, de acordo com os registros que a Poloniex entregou ao tribunal.

  • A Binance sabia que a Poloniex tinha marcado o Sr. Ng como tal? Por que a Binance não fez o mesmo?

  • A Binance tem mais algum comentário sobre o trading dele? 

A Binance foi informada sobre a resposta da Poloniex à atividade de trading do Sr. Ng em meados de 2019 em sua corretora.   

29. Os investigadores particulares e advogados do Sr. Kowalski contataram a Binance logo após o roubo, antes do Sr. Ng converter os fundos, e pediram repetidas vezes que a Binance congelasse permanentemente as contas do Sr. Ng, como suas comunicações por escrito indicam. As comunicações indicam que a Binance declinou, permitindo ao Sr. Ng trocar os bitcoins roubados por Monero por vários meses. Um membro da equipe Binance disse a um dos investigadores particulares do Sr. Kowalski em uma mensagem de Telegram que "embora seja altamente provável que os caminhos que levam a esta conta sejam maliciosos", a Binance não pôde provar que as contas estavam "facilitando a lavagem". Quando o investigador persistiu, o membro da equipe o reprovou por "vários problemas com seu tom".

  • A Binance tem algum comentário sobre suas comunicações com a equipe de investigação do Sr. Kowalski? 

O protocolo da Binance é investigar todas as alegações de má conduta sobre atividades conduzidas na plataforma da Binance. Se nossos investigadores profissionais descobrirem provas confiáveis de atividade inapropriada, eles tomarão as medidas adequadas.   

Nessa situação, a Binance foi clara e direta com a Coinfirm sobre o que precisávamos para restringir as quatro contas para além do período temporário, e compartilhamos nossa abertura para cooperação com a aplicação da lei.  

CASOS DE FRAUDE 

30. Autoridades policiais de quatro países disseram à Reuters que entre a crescente base de clientes da Binance nos últimos anos estavam grupos do crime organizado. Segundo a polícia na Alemanha, os investigadores começaram a ver criminosos na Europa se voltarem para a Binance em 2020 para lavar alguns dos lucros de esquemas de fraudes em investimentos que roubaram mais de 750 milhões de euros das vítimas, muitas das quais pensionistas, através de falsos sites de trading. Outras fraudes em investimentos visando pessoas na Turquia, Grã-Bretanha e Paquistão também usaram a Binance, disseram as autoridades.

  • A Binance está ciente desses esquemas de fraude em investimentos?

  • Que ações foram tomadas pela Binance para enfrentar tais esquemas?

  • A Binance tem algum comentário adicional sobre seu uso por fraudadores?

A Binance discute esquemas de fraude proativamente com agências de aplicação da lei e trabalhamos juntos não apenas na detecção, mas também na implementação de medidas específicas de prevenção ao crime. Naturalmente, discutir publicamente os passos de detecção ou mitigação acabaria com a eficácia de tais medidas. Analisaremos caso a Reuters pudesse fornecer os números de identificação de usuário (UID) e os registros de transações associados às reivindicações acima.  

31. Uma organização sem fins lucrativos sediada em Viena, a Iniciativa Europeia de Recuperação de Fundos (European Funds Recovery Initiative), que apoia vítimas de fraude em investimentos, recebeu 220 reclamações de pessoas cujas economias roubadas foram convertidas em cripto. Quase dois terços do dinheiro perdido que foi canalizado através da Binance, totalizando mais de US$ 8 milhões, diz a organização.

  • A Binance está ciente dessa organização e de suas descobertas?

  • A Binance tem algum comentário sobre este relato?

Forneça os números de UID e os registros de transação para podermos fornecer uma resposta mais robusta.  

32. Policiais e advogados nos disseram que é mais difícil para as vítimas de fraude recuperarem fundos que passam por uma corretora de criptomoedas do que fundos que passam por um banco. Os consumidores podem pedir aos bancos que congelem ou reembolsem o dinheiro. O website da Binance diz que a Binance exige que as autoridades policiais façam tal solicitação e que as vítimas assinem acordos de confidencialidade como condição para o congelamento de bens. A Iniciativa Europeia de Recuperação de Fundos diz ter seguido o processo da Binance para recuperar fundos roubados sem nenhum sucesso.

  • A Binance pode confirmar que a Iniciativa Europeia de Recuperação de Fundos entrou em contato com ela a respeito de fundos roubados?

  • Por que a Binance exige que as vítimas assinem acordos de confidencialidade?

  • Por que a Binance exige que as autoridades façam solicitações para congelar ou reembolsar fundos roubados?

  • A Binance tem algum comentário adicional sobre suas medidas para combater fraudes?

Ao contrário das transações bancárias tradicionais, as transações de cripto são unidirecionais e não podem ser revertidas. Bancos podem reverter as transações. Contamos com as forças de aplicação da lei para investigar as fraudes e trabalharmos em estreita colaboração com eles para ajudar a identificar e a atacar agentes maliciosos.

Trabalhamos com as forças de aplicação da lei para obter ordens judiciais oficiais para o congelamento ou apreensão de fundos para ajudar as pessoas afetadas. 

33. No final de 2019, Konrad Alber, um advogado aposentado na Alemanha, investiu a maior parte de suas economias em uma plataforma comercial chamada Grandefex. Em junho passado, quando ele pediu à Grandefex que lhe pagasse seus lucros esperados, ele descobriu que seu dinheiro havia sido convertido em criptomoedas e transferido para a Binance. O Sr. Alber enviou uma carta à Binance, mas disse que nunca teve retorno. Seu caso está agora sob investigação do Ministério Público de Baden-Baden. 

  • A Binance recebeu uma carta do Sr. Alber? A Binance respondeu à carta?

  • A Binance foi contatada pelas autoridades sobre esse caso?

  • A Binance tem algum comentário adicional sobre o caso?

A Binance não tem registro de ter recebido uma carta do Sr. Alber.

Seria inapropriado comentar os pedidos das agências de aplicação da lei, pois devemos proteger os direitos dos clientes à privacidade e proteger os meios de investigação.   

34. Em outubro passado, uma unidade da ciberpolícia na cidade alemã de Braunschweig coordenou com as autoridades búlgaras uma batida em um call center, dirigido por uma empresa chamada Dortome BG, na capital Sofia, que, segundo a polícia, administrava centenas de plataformas falsas de trading on-line. Eles obtiveram provas, incluindo um banco de dados que mostrava que os operadores haviam recebido depósitos no total de 94 milhões de euros. Após a operação, a polícia disse que rastreou o dinheiro através de uma série de contas bancárias até a Binance e a Kraken.

  • A Binance foi contatada por essa unidade da ciberpolícia? A Binance está ciente dessa investigação criminal?

  • Que ações foram tomadas pela Binance para combater tais esquemas de fraude em investimentos?

  • A Binance tem algum comentário complementar a fazer? 

Estamos enfrentando estas questões em múltiplas frentes - prestamos assistência acionável às agências de aplicação da lei, principalmente na forma como identificar vítimas e suspeitos e, sempre que possível, congelar os produtos do crime.

Já estivemos envolvidos em uma discussão com várias agências de aplicação da lei sobre o modus operandi utilizado por diferentes grupos criminosos, bem como sobre as medidas que podem ser tomadas para combater eficazmente os esquemas de investimento fraudulento.

Continuamos a nos concentrar na prevenção contra o crime em nossa plataforma. Como muitas empresas do setor tradicional e de criptomoedas, executamos uma série de verificações internas manuais e automatizadas, detalhes os quais não podemos divulgar para evitar alertar os criminosos. 

Métodos mais abertos de prevenção contra o crime estão disponíveis na forma de vários artigos na Binance Academy ou avisos de segurança personalizados que aparecem após o registro de um usuário ou antes da retirada dos fundos.

Encontre exemplos de artigos de prevenção contra o crime da Binance Academy aqui: https://academy.binance.com/en/articles/5-common-cryptocurrency-scams-and-how-to-avoid-them ou https://academy.binance.com/en/articles/pyramid-and-ponzi-schemes

35. A polícia alemã disse que solicitou os registros da conta da Binance, que os policiais disseram que a Binance forneceu entre três e seis meses depois. Naquela época, a polícia disse que os fundos já haviam sido retirados ou enviados a um serviço de mixagem há muito tempo. As informações pessoais em poder da Binance sobre as contas eram falsas ou roubadas das vítimas, disseram os policiais. Como resultado, a polícia disse que está lutando para fazer progressos.

  • A Binance tem algum comentário sobre o relato da investigação da polícia alemã e suas interações com a Binance?

  • A Binance sabe que as informações pessoais usadas para abrir contas podem ser falsas ou roubadas de vítimas de fraude?

  • A Binance tem algum comentário adicional sobre esse caso?

Seria inapropriado comentar os pedidos das agências de aplicação da lei, tanto por razões de proteção ao cliente como para proteger os meios de investigação.  Estamos lidando com essas infrações em várias frentes - fornecemos assistência acionável às autoridades, principalmente sob a forma de identificação de vítimas e suspeitos e, sempre que possível, congelamento dos lucros criminais.

Já estivemos envolvidos em uma discussão com várias agências de aplicação da lei sobre o modus operandi utilizado por diferentes grupos criminosos, bem como sobre as medidas que podem ser tomadas para combater eficazmente os esquemas de investimento fraudulento.

Continuamos a nos concentrar na prevenção contra o crime em nossa plataforma. Como muitas empresas, tanto no setor tradicional quanto no de criptomoedas, executamos uma série de verificações internas automatizadas e manuais cujos detalhes não podemos revelar para evitar alertar os criminosos.