Compre Cripto
Pagar com
Mercados
NFT
Feed
USD

Whales: O que são Baleias no Mercado de Criptomoedas?

2021-08-26

Os investidores que estão iniciando no mercado vão descobrir diversos termos diferentes, como as Baleias (Whales) de Bitcoin (BTC). Geralmente as baleias são detentoras de grandes quantidades de criptomoedas.

Com o mercado de criptomoedas crescendo, o número de baleias pode aumentar, principalmente com a adoção institucional. O termo “baleia”  surgiu de uma metáfora, em que o mercado seria o oceano, as baleias os grandes investidores e as sardinhas, os pequenos investidores.

O que são Baleias no Mercado de Criptomoedas

As baleias são investidores que detém no mínimo 1000 Bitcoin (BTC), a primeira e principal criptomoeda do mercado. Com o tamanho de sua carteira em Bitcoin, as baleias têm potencial de influenciar o mercado com transações gigantescas. 

No mercado cripto, as baleias podem ser pessoas, instituições ou fundos que detêm uma quantia significativa da criptomoeda. Por exemplo, a Hedge Funds e Bitcoin Investment Funds são fundos que gerenciam centenas de milhões de bitcoin. Além disso, existem outros fundos que são considerados baleias de Bitcoin sendo eles, o Coin Capital Partners, Pantera Capital, Bitcoin Reserve, Falcon Global, entre outros. Uma das principais baleias do mercado mais conhecida é o criador do Bitcoin, que utiliza o pseudônimo de “Satoshi Nakamoto”, detém cerca de um milhão de BTC, sendo 4,76% dos 21 milhões de unidades que podem ser extraídas do bitcoin.

Os irmãos gêmeos Winklevoss são outras baleias que detêm 1% de todo o suprimento circulante em Bitcoin. Além do CEO e fundador do Digital Currency Group, Barry Silbert, considerado o “rei das criptomoedas”, seu patrimônio líquido em criptomoeda era entre US$400 a US$500 milhões em 2018.

Como as Baleias Podem Influenciar o Mercado

As baleias podem utilizar estratégias que vão influenciar o mercado, esses fundos e instituições que gerenciam centenas de Bitcoins conseguem entrar e sair de suas posições no mercado se movendo de forma silenciosa, mas causando transtorno principalmente para as sardinhas, os pequenos investidores.

Essas movimentações feitas pelas baleias são realizadas em corretoras de balcão (OTC), que oferecem serviços apenas para grandes investidores, preservando o anonimato e mantendo a liquidez. Existem várias táticas utilizadas pelas baleias para tentarem influenciar o preço no mercado, uma delas é o ciclo de enxaguamento e repetição, onde a baleia começa a vender as moedas por um preço bem abaixo do que está sendo negociado, fazendo com que a taxa do mercado abaixe para causar pânico nas sardinhas. 

Outra estratégia utilizada pelas baleias é a de barreiras de compra e venda, em que o investidor com grandes moedas coloca uma ordem de compra na exchange e absorve todas as ordens de venda existentes, dessa forma a baleia impede a subida de preço até que cause frustração no mercado fazendo o preço do mercado alterar. Contudo, conforme o mercado vai ganhando popularidade, fica ainda mais difícil que as baleias consigam realizar mudanças no preço do BTC, vão ser necessárias baleias ainda maiores. 

O impacto das baleias no mercado de altcoins, as criptomoedas alternativas ao bitcoin, é enorme para os ativos com uma capitalização de mercado de menos de US$100 milhões, afinal, se apenas um grande detentor decidir vender parte dos ativos, isso vai acabar influenciando todo o mercado da moeda. 

Vale a importância de ressaltar que ao investir em altcoin, é importante verificar a distribuição de riqueza do ativo e analisar se existe alguma baleia que pode influenciar o preço da criptomoeda. 

Baleias e Sardinhas 

Diferente das baleias, as sardinhas são os pequenos investidores de varejo e que podem ser influenciadas facilmente pelas ações das baleias. Mas, os pequenos investidores também podem influenciar o preço de um ativo quando trabalham juntos. 

Como no caso da Dogecoin (DOGE), a criptomoeda ganhou popularidade após a hashtag utilizada no TikTok #dogecointiktokchallange em 2020. Diversos usuários compartilharam o vídeo e começaram a comprar a doge. Nisso a criptomoeda cresceu e o preço subiu drasticamente, o movimento passou a virar uma “bola de neve”, o vídeo original publicado teve mais de seis milhões de visualizações, a criptomoeda na época ganhou o topo dos Trending Topics do Twitter. Portanto, as baleias e as sardinhas podem ser capazes de manipular o mercado, entretanto, essas manipulações são mais difíceis de acontecer. Mesmo que aconteça, é importante não entrar em pânico quando os movimentos bruscos começarem. 

Ao estudar sobre o mercado, o investidor consegue entender que alguns movimentos podem ser causados por baleias e não se abalarem. Por isso, estude antes de começar a investir. Confira outros 5 artigos que vão te auxiliar a compreender melhor o mercado das criptomoedas para você começar a investir, confira: