Compre Cripto
Pagar com
Mercados
NFT
New
Downloads
English
USD

Bitcoin é o golpe do século?

2021-02-23

Antes de entender a popularidade na valorização do Bitcoin (BTC), é preciso compreender o conceito de criptomoeda. Diferentemente das moedas estatais, tal como o Real ou o Dólar, as criptomoedas são meios de troca que só existem no ambiente digital, sendo assim apenas negociadas pela internet.

O BTC foi a primeira moeda digital a ser criada, em 2009, com a promessa de ser um sistema financeiro descentralizado, isto é, livre de intermediários e reguladores, presentes nas moedas nacionais.

O que torna o Bitcoin um meio monetário legítimo e confiável é que suas transações são validadas pelos próprios usuários da rede e registradas em seu próprio banco de dados, distribuído em conjuntos separados, chamado Blockchain. Como os dados armazenados nesta tecnologia revolucionária não podem ser corrompidos, o BTC abriu caminho para a criação de outros ativos digitais, chamados de altcoins

Por que o Bitcoin tem valor? 

Primeiro, o Bitcoin oferece transferência de dinheiro pela internet de forma segura e eficiente. Assim, ele é uma alternativa inovadora à moeda fiduciária, aquela controlada por algum banco central. 

Agora, a segunda questão a ser entendida sobre o BTC é: “Mas o que dá às criptomoedas qualquer tipo de valor monetário?”

O dinheiro, como o Real, é, essencialmente, apenas a representação de determinado valor, o que significa que cada nota pode ser trocada diretamente por algum objeto ou serviço. O valor do dinheiro logicamente não está no papel em si, mas sim na fé que indivíduos e governos têm de que as partes aceitarão esse padrão monetário. 

Antes, a moeda era produzida a partir de determinado metal precioso, contendo assim um valor intrínseco no próprio objeto de troca. Hoje, a maioria das principais moedas globais são emitidas por determinado governo e não são respaldadas por nenhum bem físico, como o ouro, por exemplo. 

Este conceito de valor simbólico, que só passou a ser mais amplamente usado com o dinheiro impresso, preparou a sociedade atual para compreender o valor representativo da criptomoeda

Mas afinal, se o governo respalda o valor da moeda fiduciária, de onde vem o respaldo para o valor do BTC?

Praticidade

À medida que a tecnologia se desenvolve, é normal que os indivíduos utilizem métodos de pagamento eletrônico para não carregarem valores em espécie.

As transferências eletrônicas e os cartões de crédito, embora apresentam um avanço tecnológico para o sistema financeiro, possuem algumas limitações que o projeto do BTC tentou suprir. Veja algumas:

  • A moeda estatal, mesmo guardada por alguma instituição, sofre supervisões e intervenções governamentais, o que interfere principalmente na taxação sobre o capital. 

  • O BTC pode ser usado internacionalmente sem a necessidade de câmbio. Por exemplo, se em outro país o vendedor aceitar o pagamento em BTC, você não precisa converter os valores para a moeda local nem aguardar o tempo que geralmente uma transferência internacional toma. 

Escassez

A moeda fiat pode ser emitida de maneira ilimitada, provocando assim o efeito econômico da inflação. O BTC funciona com o conceito de escassez de emissão futura, fazendo com que a valorização da criptomoeda não se baseie somente em motivos especulativos. Desde o seu desenvolvimento, existe um limite pré-definido de 21 milhões de unidades de Bitcoin para serem criadas.

Segurança

Diversificar ativos é uma estratégia de investidores experientes, diante das incertezas dos mercados mundiais. Por exemplo, diante da turbulência de uma pandemia global, manter suas economias em moeda digital não estatal, pode ser uma melhor alternativa frente à desvalorização de moedas que não são fortes.

Uma vez entendido que o BTC tem fundamentos sólidos para funcionar como uma moeda, a seguinte pergunta é: “Por que ele passou a valer tanto?” 

Muito tem-se falado sobre como o preço do Bitcoin está alto. Se ele é uma moeda, por que está valendo tanto assim, afinal? 

Demanda

Há uma lei natural da valorização de algo que possui demanda. A variação do preço de um BTC também é regida por essa regra, a qual ocorre continuamente. Assim, quando a busca por essa moeda aumenta, o preço sobe. 

Mas, embora esses sejam fatores variáveis, isso não desacredita a importância da criptomoeda. A economia digital amadurece e a influência dos investidores institucionais em criptomoedas, torna cada vez mais sólido os fundamentos do BTC. Saiba como isso funciona:

  • Dinheiro tradicional investido - Como as pessoas acreditam no valor das moedas fiat, é importante saber que investidores institucionais depositam bilhões de dólares em Bitcoin e outras criptos. 

  • Transparência - Visto o mercado das criptomoedas ser regido por um conjunto transparente de regras, as pessoas têm acesso a informações como a capitalização de mercado e o fornecimento circulante de determinada moeda digital. Assim, podem analisar dados e histórico de determinado criptoativo, para investir com maior segurança.

Diferente dos esquemas fraudulentos, os quais não possuem transparência para entender o cenário econômico no qual se investe, nos últimos anos, é nítido o desenvolvimento de uma infraestrutura financeira mais substancial do BTC. Cada vez mais há um avanço nos serviços de custódia e negociação da criptomoeda, atendendo e atraindo especificamente os grandes investidores profissionais.

Agora que você conheceu os fundamentos do Bitcoin, junte-se aos milhões de investidores que estão explorando o novo mundo das criptomoedas através da Binance. Cadastre-se na plataforma e não perca nenhuma oportunidade!

Saiba mais:

Siga a gente no Twitter, Instagram, Facebook e Youtube, e participe da nossa comunidade oficial no grupo Binance Português no Telegram para interagir com outros membros da comunidade!